Foram 117000 os espectadores presentes no circuito da Andaluzia, com os hotéis esgotados, muita afición durante todo o fim-de-semana, muitas cervejas e carabineiros e um retorno da ordem dos 51 milhões de euros. Infelizmente são números que o governo português procura ignorar ao não manter de há 3 anos a esta parte o Grande Prêmio do Estoril, substituída por alguns neste dia por uma frustrante deslocação ao Cabo da Roca.Marquez 2

Com a vitória no Grande Prémio de Espanha naquele que foi o seu 100º Grande Prémio,  Marc  Márquez tornou-se no primeiro piloto a vencer as quatro primeiras corridas da época da categoria rainha desde Mick Doohan, em 1992. Acrescente-se que este fenómeno que é Marc Márquez nunca tinha ganho em Jerez em qualquer das 3 categorias,  Moto3, Moto2 e MotoGP em que participou  terminando a corrida  à frente de Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP) e Dani Pedrosa (Repsol Honda Team).

Ninguém resistiu ao jovem espanhol que depois de umas primeiras voltas de cortar a respiração, conseguiu paulatinamente rodar mais rápido que os adversários até atingir uma vantagem de mais de quatro segundos na 12ª volta , a partir dai foi gerindo a corrida e deu-se ao luxo de na parte  final, reduzir o ritmo e cruzar  a linha da meta com um enorme cavalinho em pé tal era a vantagem sobre Valentino Rossi que terminou na 2ª posição.

Mas a verdade é que o italiano também nos presenteou com uma prestação soberba no seu regresso ao pódio depois do Qatar, com uma luta de titãs com Márquez nas primeiras voltas da corrida e defendendo-se do poderosíssimo ataque de Dani Pedrosa que aconteceu a 7 voltas do final e o levou a ultrapassar com facilidade Jorge Lorenzo e a defender-se com unhas e dentes dos ataques de Pedrosa até à ultima curva a do circuito Andaluz conseguindo manter a 2ª posição.

Jorge Lorenzo com um inicio de época para esquecer, com uma queda ainda na 1º volta no Qatar, uma falsa partida em Austin devido aos mosquitos no capacete ??? um terceiro lugar mais uma vez batido por Márquez e Pedrosa na Argentina,   teve de se contentar em Jerez  com o quarto posto no dia do 27º aniversário e do 200º GP, esta época  apenas uma vez conseguiu ficar à frente do seu companheiro de equipa devido aos problemas com o pneu dianteiro do dottore,  assim a  pergunta que fazemos é o que se passa com Jorge Lourenzo ???

Andrea Dovizioso, foi o melhor piloto da equipa Ducati com o quinto posto, demonstrando a Ducati uma clara evolução e consistência em pista, enquanto o seu colega de equipa Cal Crutchlow  desistiu por problemas técnicos no dia do regresso à competição  depois da sua ausência por lesão na Argentina. Azar teve também o piloto de testes da marca de Bolonha e wild card Michele Pirro, que sofreu queda nas voltas iniciais.

Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini) deixou para trás das costas o azar das primeiras corridas e finalmente conseguiu acabar uma corrida e somar  os primeiros pontos do ano ao terminar em sexto, a apenas 0,112s de Dovizioso. Seguiram-se, Aleix Espargaró (NGM Forward Racing) em  sétimo e Bradley Smith (Monster Yamaha Tech3) fez  oitavo; ambos os pilotos terminaram a 0,5s de Dovizioso.

O Top 10 contou ainda com Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3) e Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP).

Registaram-se ainda as desistências de Mike Di Meglio (Avintia Racing), após problemas de pneus, e de Colin Edwards (NGM Forward Racing), com problema técnico, enquanto Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) e Andrea Iannone (Pramac Racing) e Danilo Petrucci (ART) na foto devido a quedas.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.