foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O piloto português dominou por completo o Grande Prémio MEO de Portugal, no Autódromo Internacional do Algarve, circuito elogiado em todo o mundo, pelas suas características  únicas, apelidado por muitos de montanha russa.

Depois de ontem conquistar a pole position, hoje desde o arranque até à bandeirada de xadrez, esteve sempre na frente, fez a volta mais rápida da corrida e conseguiu a sua segunda vitória da categoria rainha, terminando a temporada em grande estilo,  seguido de  Miller que pagou com a mesma moeda a ultrapassagem de Morbidelli na semana passada.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3) avisou no sábado que queria terminar o trabalho, isto é, não lhe bastou conquistar a primeira pole da sua carreira, pretendia continuar a fazer história. Esta ambição do piloto português, não lhe provocou a pressão natural de correr em casa, antes pelo contrário, motivou-o para fazer a corrida da sua vida, de tal forma que desapareceu da vista do pelotão dos melhores pilotos do mundo.

Conquistou sem apelo nem agravo, a sua segunda vitória na Premier classe, a segunda vitória da sua equipa Tech 3 e, a terceira da história da  KTM…  tudo isto no primeiro Grande Prémio de Portugal desde 2012, e a primeira de sempre em Portimão.

O  pódio ficou completo depois de outro duelo entre  Jack Miller (Pramac Racing) & Franco Morbidelli (Petronas Yamaha SRT), com vantagem para o australiano desta vez,  garantindo à Ducati o titulo de construtores.  Por outro lado com lugar mais baixo do pódio Morbidelli sagrou-se vice-campeão e conquistou o título de melhor piloto de Equipas Independentes de 2020.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3):  “É irreal. Sempre sonhamos com uma corrida assim,  finalmente conseguir fazê-la, é incrível. Não tenho palavras para descrever minha gratidão a todas as pessoas, à multidão a assistir em casa porque não pode estar aqui. Obrigado! Para a minha equipa, apesar do meu adeus à Tech 3, é um ótimo dia, que mais  poderia dar-lhes, para a Tech 3 para a KTM e para mim, é uma grande conquista. Estou muito feliz porque a minha família não conseguiu ver minha primeira vitória ao vivo, agora estão cá, é um dia incrível. Estou muito emocionado e feliz por terminar a época em alta e com um desempenho tão forte como o de hoje.”

Jack Miller (Pramac Racing): “Terminar a sete pontos do 3º lugar depois de quatro desistências é um pouco estranho, mas foi bom conquistar o titulo de construtores para a Ducati. Agradeço à Pramac Racing o que fez por mim, neste últimos 3 anos. O Miguel estava noutro nível hoje.

Franco Morbidelli (Petronas Yamaha SRT): “Estou mais contente com o segundo lugar no campeonato do que perder o lugar para o Jack que esteve muito forte hoje. Muitos parabéns ao Miguel que esteve intocável, tentei acompanhá-lo no inicio, mas verifiquei que era impossível acompanhá-lo, tinha de correr muitos riscos e preferi terminar no pódio para conquistar o vice campeonato. Agradeço à equipa e à Yamaha que fizeram um bom trabalho, aprendi muito esta época terminei no pódio nas últimas três corridas.

Classificação corrida MotoGP™

Classificação Geral MotoGP™

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui