foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Disputada em condições extremamente difíceis grande risco, para os 12 pilotos de MotoGP ™ que entraram na  Q2 ao enfrentaram o piso molhado do Circuito Internacional do Algarve com pneus slick.

Uns emocionantes 30 segundos finais viram quatro pilotos  provisoriamente na pole position, sendo que foi o  último homem a cruzar a linha, o veterano francês Johann Zarco (Pramac Racing) a negar  a Joan Mir (Team Suzuki Ecstar) a primeira pole no MotoGP™, Aleix Espargaró (Aprilia Racing) conseguiu nos últimos  segundos um lugar na primeira linha de partida. Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing)  dominou a FP3 e o Warm-up e a parte inicial da Q2 mas as condições instáveis da pista levaram o piloto portugês nos instantes finais para a P11.

Johann Zarco (Pramac Racing): “Estou muito feliz. Não esperava algo tão bom .Foi complicado esta tarde com partes da pista molhada. No FP4 eram claramente pneus de chuva, mas comecei a duvidar. ir direto para a Q2 pelo que vimos no Q1 a escolha de pneus foi difícil. Os slicks só funcionaram no último minuto, o que é difícil para os nervos. Pude analisar bem o Q1 e usei  para o Q2 a melhor estratégia com os mesmos pneus e tentar ganhar confiança. Na última volta, tudo funcionou  bem para mim.”

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing): “Apesar das várias condições meteorológicas, fomos fortes em todos os tipos que encontramos. Na qualificação  estava a sentir-me  bem, mas tive um pequeno problema técnico no meio da qualificação. De qualquer forma, era importante permanecer em pista para  garantir a melhor qualificação  para amanhã. No warm-up amanhã vou tentar encontrar as melhores afinações para a corrida. Não acredito que teremos a afinação  perfeita, mas acho que ninguém a terá.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui