- Pub -
foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

A Ducati Lenovo Team conseguiu um segundo lugar na corrida do GP de Portugal, graças a Enea Bastianini, que teve um excelente desempenho que o deixou muito perto da liderança da corrida até à bandeira axadrezada. Francesco Bagnaia ficou fora de combate a três voltas do fim quando lutava pelo quinto lugar devido a uma colisão na curva cinco.

Bastianini mostrou um ritmo de corrida consistentemente rápido durante as 25 voltas da corrida. Depois de estabelecer a volta mais rápida do encontro em 1:38,685s – novo recorde de volta em Portimão – Enea subiu ao segundo lugar no início da última volta, garantindo o seu primeiro pódio da época.

Depois de ter feito parte da luta pelo pódio na fase inicial, Bagnaia passou a maior parte do encontro num esforço árduo para defender o quarto lugar. A três voltas do final, uma colisão com Marc Márquez (Gresini Racing MotoGP) e a subsequente queda na curva 5 resultaram no fim prematuro da corrida de Pecco, que estava a correr na quinta posição.

Enea Bastianini (#23 Ducati Lenovo Team) – P2:  “Foi uma boa batalha. Nunca deixei de acreditar até ao fim, mas o Jorge Martín esforçou-se muito e fez uma corrida perfeita, por isso tive de me contentar com o segundo lugar. Este é um resultado especial para mim, pois Portimão não é uma das minhas pistas preferidas. É, sem dúvida, um circuito muito bom, mas antes deste fim de semana nunca tinha conseguido ser muito fortes aqui. Nós os três na frente andámos sempre a puxar ao longo da corrida, mas no final a vitória era uma tarefa impossível hoje. Ter o Maverick (Viñales) à minha frente tornou a minha vida um pouco mais complicada, porque ele estava muito forte no quarto sector e nunca consegui aproximar-me dele no resto da volta. As coisas poderiam ter sido mais fáceis se eu estivesse à frente dele, mas estava um pouco nervoso na primeira volta e cometi demasiados erros. Gostaria de agradecer à equipa e à minha família pelo apoio, porque não foi fácil regressar às primeiras posições depois de uma época de 2023 tão complicada.”

Francesco Bagnaia (#1 Ducati Lenovo Team) – DNF :”Fiz uma boa partida, mas infelizmente escolhi a linha errada na curva três: Fechei um pouco a linha, enquanto o lado de fora teria sido uma escolha melhor. Queria ultrapassar o Enea nas primeiras voltas, porque o vi a passar um mau bocado, mas a certa altura comecei a sentir falta de aderência na traseira, o que me impediu de acelerar tanto quanto queria. Não estávamos no nosso melhor e é evidente que não conseguimos encontrar a solução perfeita, apesar de as sensações terem sido muito boas tanto ontem como esta manhã. É uma pena; vamos agora concentrar-nos na próxima corrida, pois depois do warmup senti que tinha potencial para lutar na frente – mas não fomos capazes de capitalizar. Lamento particularmente porque trabalhámos bem, mas faltou-nos algo na corrida de hoje.”

A Ducati Lenovo Team estará de volta à ação de 12 a 14 de abril no Circuito das Américas, em Austin, para o terceiro Grande Prémio da temporada de 2024.

- Pub -

Deixe o seu comentário