foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O dia de treinos e qualificação já finalizaram na cidade inglesa de Silverstone, na Grã-Bretanha, que recebe este fim de semana, no seu circuito com 60 anos de história, a 12ª prova do campeonato do mundo de MotoGP. Miguel Oliveira fechou o dia de trabalho qualificando-se com o 13º melhor tempo, o que significa que sairá amanhã da 5ª linha da grelha de partida para a corrida.

O piloto de Almada iniciou a FP3 com a consistência que o caracteriza, numa manhã com boas condições atmosféricas, integrando o lote dos 10 melhores tempos em boa parte da sessão. No entanto, a competitividade em pista pôs 22 pilotos praticamente no mesmo segundo ‘59 e o piloto luso foi empurrado para 14º lugar, mesmo tendo rodado a 1.59,066s.

Já no FP4, a incomparável fluidez de Miguel Oliveira fê-lo estar nos lugares cimeiros dos tempos durante praticamente todo o treino, que lhe permitiu fazer 13 passagens pela linha de meta (menos quatro do que no treino ao início da manhã), tendo fechado esta quarta sessão de treinos livres com o quarto melhor tempo, nos 1.59,297s.

A sessão de qualificação mostrou toda a confiança e astúcia do Falcão, com uma prestação que por pouco o levava para a Q2, onde poderia ter estado habilitado a discutir um lugar mais à frente na grelha de partida.

A sofisticação e eficácia de pilotagem de Miguel Oliveira mereceram outro desfecho este sábado, mas ainda assim o piloto luso fechou a sua melhor prestação nos 1.58,853s, o que lhe atribuiu o 13º melhor tempo nas sessões de qualificação. Oliveira larga amanhã, portanto, da 5ª linha e os habituais espectadores da modalidade vão esperar não mais do que o arranque-canhão tão característico do piloto português que veste as cores da RedBull KTM até ao final da temporada de 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui