Em comunicado a Dorna Sports tem o prazer de anunciar que a KTM aprovou o acordo que estende a presença da fábrica austríaca na classe MotoGP ™ até pelo menos 2026.

O CEO da KTM AG, Stefan Pierer, e o CEO da Dorna Sports, Carmelo Ezpeleta, foemalizaram  o acordo durante o myWorld Motorrad Grand Prix von Österreich no circuito  Red Bull Ring, confirmando que a KTM permanecerá no MotoGP ™ por mais sete anos no mínimo e continuará a apoiar o Campeonato, mesmo com uma previsível  expansão do calendário e com propostas técnicas.

A KTM fez a sua estreia no MotoGP ™ em 2017 com a KTM Factory Racing e, desde então, conseguiu  alguns marcos impressionantes: o primeiro pódio alcançou apenas a segunda época com um terceiro lugar em Valência no ano passado e conseguiu  sair da primeira linha em Brno. Em 2019, a presença da fábrica austríaca expandiu-se com mais duas motas da equipa independente  Red Bull KTM Tech 3, onde alinha o piloto português Miguel Oliveira. Significa que existem neste momento  quatro KTMs a alinhar todos os fins  de semana na categoria rainha do MotoGP™

A equipa independente conseguiu já um impressionante resultado nos dez primeiros, P8 na corrida de casa do fabricante austríaco através da excelente corrida de Miguel Oliveira.

Com mais motos na grelha de MotoGP ™ e a a confirmação de mais anos na classe, o compromisso da KTM com o Campeonato de Motociclismo mais rápido do mundo continua a crescer. A partir de 2020, isto inclui também colocar mais esforços no MotoGP ™ e no Moto3 ™.

A fábrica austríaca manterá o seu apoio na nova  Northern Talent Cup e na  Red Bull MotoGP™,  mas também haverá mudanças quando a KTM desistir da sua participação como fabricante na Moto2 ™ no final deste campeonato para passar a  investir mais na classe  Moto3 ™.A marca regressará com a marca   Husqvarna nos seus depósitos em 2020 e conta com o historial de dois pódios nas últimas corridas de  Moto3 ™ em 2014 e 2015.

Stefan Pierer, CEO da KTM AG: “Tomamos uma decisão pró-ativa aqui no nosso Grande Prêmio para renovar a nossa presença no MotoGP, por isso nos comprometermos em ficar mais cinco anos nesta competição. Faz parte  de uma visão estratégica mais ampla,  agora temos sete anos para subir para o topo da classe de MotoGP, o mesmo período de tempo que precisávamos para conquistar o Rally Dakar, sabemos que estamos no caminho certo e já damos bons passos em menos de três anos.

A Moto3 é a base das corridas para nós. É onde começámos e onde somos uma das marcas líderes, vemos aqui uma excelente oportunidade para trazer de volta a Husqvarna com força, haverá uma nova moto e uma atenção especial com este projeto o que implica que vamos reunir nossos recursos e energias, como consequência, sairemos da Moto2 “.

Pit Beirer, Director da KTM Motorsport: “Antes de mais nada, é fantástico continuarmos na ’em sexta velocidade” como fábrica no MotoGP e continuarmos a esforçar-nos para alcançar os nossos objectivos. Com o nosso conhecimento de mais de trezentos campeonatos mundiais de FIM em várias classes sabemos o que temos de fazer para ter sucesso nas corridas e estamos determinados a não sair do nosso objetivo, por isso quero agradecer ao Sr. Pierer e ao conselho de Administração da KTM pelo voto suplementar de confiança e por todo o trabalho no duro e no empenho de todos os que abraçaram este projecto até agora.

Em segundo lugar, analisámos todo o programa e sabemos que o nosso esforço tem que estar bem focado, acreditamos que o MotoGP™ e a Moto3™ são as principais plataformas. Graças ao excelente trabalho e experiência com o Aki, podemos manter um link para a Moto2™ e a preparação necessária para o salto para o MotoGP. Sentimos que podemos ter este trunfo mesmo que vamos reduzir peso em termos de prestadores de chassis. Gostamos de  sentir a paixão pelo MotoGP em locais como o Red Bull Ring como neste fim de semana é essa a energia que nos alimenta.

Acreditamos que tempos maravilhosos estão a chegar tanto para o departamento das corridas como  para a empresa “.

Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna Sports: “Sinto-me muito orgulhoso por ver a KTM renovar o seu compromisso com o MotoGP™ por mais cinco anos, garantindo pelo menos uma década de competição na categoria rainha. Estamos muito satisfeitos com o nosso relacionamento e com a KTM.” A KTM chegou ao MotoGP™ e impressionou todos com a sua dedicação, trabalho árduo e o incrível progresso que alcançaram. Estamos entusiasmados por ter uma grelha tão compacta no MotoGP em que cada fábrica é uma das pedras angulares da competição. O sucesso, crescimento contínuo do nosso desporto e um grande espetáculo é o  que pretendemos dar aos fãs todos os  fim de semana.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui