foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O ano de 2021 viu todas as fabricas a conseguirem  pelo menos um pódio e alguns dos top 15 mais próximos de todos os tempos.  A França conquistou o seu primeiro campeão mundial na categoria rainha. Despedimo-nos das lendas e pilotos vencedores.

A história foi escrita agora estamos prestes a abrir a época de 2022 com o regresso do  maior show da Terra. 

É no Lusail International Circuit que tradicionalmente acolhe jornadade abertura, em 2022 há 24 pilotos ansiosos por começar a ronda noturna dos quais 14  são Campeões do Mundo, o que é um novo recorde. Cinco são rookies na classe rainha, 12 são vencedores de corridas na classe rainha. 

Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP™) pretende revalidar o titulo de Campeão conquistado em 2021. A Yamaha é a fabricante de maior sucesso em Lusail e conquistou as duas vitórias na pista no ano passado, sendo um bom presságio para Quartararo, FrancoMorbidelli (Monster Energy Yamaha MotoGP™), duas vezes vencedor no Qatar e Andrea Dovizioso (WithU Yamaha RNF MotoGP™) com o seu novo companheiro de equipa, o rookie Darryn Binder. Mas os testes de pré-temporada viram alguns olhares de descontentamento para a marca de Iwata que  contínua a procurar aumentar a velocidade máxima.

Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) teve alguns percalços ao longo da época passada, mas chegou ao degrau mais alto da categoria rainha, e depois de lá chegar manteve-se sempre no topo.  Um pódio completo de Ducati no final  eleva as esperanças ao mais alto nível para 2022. Os testes não foram um ataque às tabelas de tempos como alguns esperavam, mas as cartas podem ter sido escondidas. Bagnaia, Jack Miller (Ducati Lenovo Team), Jorge Martin (Pramac Racing), Enea Bastianini (Gresini Racing MotoGP), Johann Zarco (Pramac Racing) e Luca Marini (Mooney VR46 Racing Team) são uma armada bastante experiente para a fábrica de Bolonha à qual acrescentamos  Marco Bezzecchi (Mooney VR46 Racing Team) e Fabio Di Giannantonio (Gresini Racing MotoGP) pilotos que  parecem bastante rápidos, e que lutaram também pelo titulo de  Rookie do Ano.

No que diz respeito à Suzuki, em comparação especialmente com a Yamaha, foi uma pré-temporada bastante brilhante para a fábrica de Hamamatsu. Sorrisos  e um progresso confiante parecem sorrir para o Campeão do Mundo de MotoGP de 2020 Joan Mir e para o companheiro de equipa Alex Rins, mas com pedidos para mais potência. No Qatar, a Suzuki não terminou melhor do que na P4, pelo que um pódio seria uma boa forma de sublinhar o progresso e começar a construir algumas bases.

O oito vezes Campeão do Mundo Marc Marquez (Repsol Honda Team) é o piloto que tem mais títulos em MotoGP ™ e que já venceu duas vezes no Qatar, (1xMotoGP™, 1xMoto2™), o tempo dirá se na edição de 2022 voltará a vencer. Tem sido longa a sua  recuperação, mas o piloto da Honda parece estar recuperado.  Pol Espargaró (Repsol Honda Team) também parece ter dado um passo importante com a nova RC213V, e Alex Márquez (LCR Honda Castrol) e Takaaki Nakagami (LCR Honda Idemitsu) vão com a mesma mota procurar obter melhores resultados para a Honda.

Para a KTM, Lusail não é a melhor pista para começar a temporada, o melhor resultado da fábrica austríaca na pista é uma P8. No entanto, o novo diretor da equipa Red Bull KTM Factory Racing, Francesco Guidotti, já afirmou em testes que o plano é encontrar uma nova base para continuar o desenvolvimento. O conjunto de pilotos talentosos como Miguel Oliveira e  Brad Binder que permanecem na Red Bull KTM Factory Racing pelo terceiro ano consecutivo, procuram  ambos repetir as vitórias que conquistaram na categoria rainha. Também há dois novos rookies na equipa Tech 3 KTM Factory Racing: o campeão de Moto2 ™ de 2021 Remy Gardner e o rookie  que quase o venceu o título, Raul Fernandez.

Quanto à  Aprilia que já alcançou um pódio em MotoGP ™no ano passado , apresentou a nova RS-GP que na  pré-temporada conseguiu para a fábrica de Noale grandes resultados. Aleix Espargaró  obteve o melhor resultado em Lusail com um sexto lugar,  Maverick Viñales que já venceu em Lusail por três vezes (2xMotoGP™, 1xMoto3™) também pretende voltar ao degrau mais alto na prova abertura da temporada de 2022. Os objetivos da Aprilia são claros, os cinco primeiros ou o pódio. 

Finalmente as  corridas vão começar já este fim de semana em Doha…  e não era sem tempo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui