foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O piloto da KTM derrota Miller e conquista a vitória, Bagnaia fica em terceiro, Aleix Espargaró na P11  depois de cumprir uma uma de volta longa devido a uma penalização… Quartararo não soma pontos mantém a liderança por apenas 2 pontos.

Mais uma impressionante vitória em condições difíceis no molhado de Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing) com Jack Miller (Ducati Lenovo Team) na P2 a apenas sete décimos. Atrás dos dois com o primeiro pódio em piso totalmente molhado na categoria rainha Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) que assim conseguiu preciosos 16 pontos.

Oliveira pode ter tido flashbacks de Lombok, mas Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP™)  não conseguindo pontuar ao cruzar a linha em 17º lugar. A vantagem de 18 pontos acumulada depois que o Japão agora é de apenas dois pontos, pelo que também Aleix Espargaró (Aprilia Racing) conseguiu reduzir a diferença para 20 pontos para o líder.

Uma qualificação difícil abriu caminho para um começo difícil de corrida, Aleix entrou em contato com Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing) que saiu de pista e levou  Espargaró a ser penalizado com uma volta longa, regressou à corrida mas não fez melhor que terminar na P11. 

Voltando à corrida em si,  viu o pole position  Marco Bezzecchi (Mooney VR46 Racing Team) arrancar assim como com Jorge Martin (Prima Pramac Racing), mas a  partir daí apareceu o show de Miller nas primeiras voltas. Lentamente mas seguro, Oliveira estava a ganhava posições.

Miller lutou, mas o australiano não conseguiu acompanhar o ritmo do português  e foi forçado a contentar-se com o segundo lugar com Bagnaia na P3, depois de aguentar Marc Marquez (Repsol Honda Team) primeiro e depois Johann Zarco (Prima Pramac Racing), conseguindo o primeiro seu pódio em piso totalmente molhado, resultado que  não poderia ter vindo em melhor hora.

Zarco jogou pelo seguro não arriscou tirar pontos a Pecco, parceiro de marca, contentou-se com a P4, com Márquez a completar os cinco primeiros. Enea Bastianini (Gresini Racing MotoGP™) terminou na P6 , mas um pouco atrás dos cinco primeiros, com Maverick Viñales (Aprilia Racing) em sétimo, à frente de  Alex Marquez (LCR Honda Castrol). Martin caiu para nono, com Brad Binder a completar os dez primeiros terminando à frente de Aleix Espargaró.

Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) terminou à frente de Franco Morbidelli (Monster Energy Yamaha MotoGP™) depois de este último ter recebido uma penalização de +3 segundos por ter excedido limites de pista mas sem tempo para fazer a volta Longa, com Pol Espargaró (Repsol Honda Team) e Raul Fernandez (Tech3 KTM Factory Racing) a terminarem nos pontos. Bezzecchi depois de  um começo fabuloso foi perdendo posições mas ainda assim terminou à frente do líder do campeonato  Quartararo.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing): “Com certeza foi uma longa corrida! Mas não posso reclamar, sempre que temos a chance de correr no molhado, sou super-rápido. Quando vi o tempo, tive vários  flashbacks da Indonésia e tentava manter os pés no chão. Queria fazer uma boa partida e minimizar os erros. Estou muito satisfeito com esta vitória no final da temporada. Sim, foi com o piso molhado, mas vou vencer em qualquer condição!”

Quando faltam apenas três corridas, temos dois pilotos separados por dois pontos, três pilotos separados por 20 pontos e cinco separados por 40 pontos… o último deles é Miller que se encontra em forma, vai casar no próximo fim de semana aparecendo com toda a certeza ainda mais motivado para o seu Grande Prémio caseiro de Phillip Island dentro de quinze dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui