foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O bilionário austríaco Dietrich Mateschitz, cofundador da fabricante de bebidas energéticas Red Bull e fundador, proprietário de eventos desportivos, pilotos e de várias equipas Red Bull, faleceu aos 78 anos.

Responsáveis da Red Bull confirmaram a morte de Mateschitz no sábado, mas não revelaram onde morreu, nem a causa da morte. Segundo a agência austríaca APA, o empresário terá morrido de doença prolongada.

Existem poucas pistas como Sepang para um match point. Com a humidade pairando pesada no ar e a pressão da história ao virar da esquina, a 19ª prova começou com esta  dose extra de adrenalina. E a partir daí, a tensão só aumentou. 

O vencedor, sob intensa pressão e conquistando a sétima vitória da temporada, foi Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team), com Enea Bastianini (Gresini Racing MotoGP™) na P2 defendendo o seu futuro companheiro de equipa na luta pelo titulo.

Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP™) completou o pódio, recuperou de um sábado difícil para mostrar exatamente a razão de ser o atual campeão do mundo, atravessando a barreira da dor do dedo fraturado adiando o confronto final para Valência apesar da desvantagem de 23 pontos.

Marco Bezzecchi (Mooney VR46 Racing Team) não conseguiu  apanhar Quartararo na  P3, mas o Rookie of the Year conseguiu outro impressionante final em P4, conquistando algum espaço para si mesmo. O vencedor do GP da Austrália Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) ficou em quinto, com Jack Miller (Ducati Lenovo Team) a terminar na P6  superando Marc Marquez no final. A Ducati Lenovo Team também foi coroada Team World Champions após um dia tenso no escritório!

Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing) fez mais um domingo clássico com um sólido oitavo, à frente de Johann Zarco (Prima Pramac Racing) e Aleix Espargaró (Aprilia Racing) um fim de semana difícil na luta pelo título naquela que foi a  sua 300ª partida, ficou na P10 depois de ser penalizado por condução agressiva sobre  Franco Morbidelli (Monster Energy Yamaha MotoGP™). O italiano foi forçado a contentar-se com a P11 depois dos 3 segundos foram adicionados ao seu tempo de corrida, mas à frente de Cal Crutchlow (WithU Yamaha RNF) com outra corrida impressionante do britânico. Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing), Pol Espargaró (Repsol Honda Team) e Raul Fernandez (Tech3 KTM Factory Racing) foram os outros pilotos nos pontos , com Joan Mir (Team Suzuki Ecstar) a fazer uma boa partida antes de um problema técnico o ter forçado a ir ao pitlane.

Você já fez um começo melhor em sua carreira?

P1 – Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) : “Fiz o melhor arranque da minha carreira, foi incrível. Durante todo o fim de semana, em todas as simulações correram mal.  Até hoje de manhã, as duas partidas não foram muito boas. No teste de Barcelona, ​​fizemos algo no sistema de partida que foi bom para nós, porque antes era muito difícil ter uma boa partida. Fiz 23 partidas nos testes de Barcelona e a partir desse momento, todas as partidas foram perfeitas, hoje foi a melhor. Quando vi que o reflexo das luzes estava perfeito e a larguei os travões, foi perfeito,  a primeira zona de travagem foi um pouco arriscada, mas útil.”

Qual a sensação para Valência com uma margem bastante confortável?

“Com certeza, será uma situação diferente. São 23 pontos, só faltam dois, terei de terminar em 14º se o Quartararo vencer. É fácil dizer agora, mas será muito difícil porque às vezes, quando se é cuidadoso, temos mais problemas, mais erros, mais distrações. Vou tentar fazer um fim de semana normal como este, talvez com menos quedas, este fim de semana  caí demais, e ser esperto, com certeza. Trabalhar bem, estar na frente e, se tiver a possibilidade de vencer, tentarei vencer de novo.”

P2 – Enea Bastianini (Gresini Racing MotoGP™): “Estou feliz com a minha corrida. Não estou muito feliz com a última parte da corrida porque minha tração não era muito boa, especialmente à saída das curvas lentas, tentei fazer o meu melhor para tentar ultrapassar Pecco na última volta, mas foi impossível.”

Quem acha que vai ganhar o Campeonato, Bagnaia ou Quartararo?

“Acho que Pecco vai ganhar o campeonato em Valência. Tem muitos pontos de vantagem  sobre Fabio. O Fabio, também fez uma boa corrida hoje, mas acho que não será fácil para ganhar o campeonato.”

P3 – Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP™): “Não esperava a vitória do Pecco, mas pelo menos demos o nosso máximo hoje. A partida e a primeira volta, foram os pontos chave, . Mudamos um pouco a estratégia em comparação com a Austrália, queria manter os pneus para o final. Hoje, ataquei bastante no inicio porque nossa moto não é muito boa poupar os pneus, tive que puxar três ou quatro voltas até estar ficar à frente do Marc. Estou feliz por conseguir este resultado hoje.”

Quais as sensações para Valência?

“Vou preparar-me como um louco porque sei que a única solução é lutar para vencer. Quero aproveitar a corrida de Valência porque sei que é a última esta temporada, veremos como nos saímos. Mas sinto que temos de aproveitar a corrida de Valência.”

 P13 – Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing): “Foi uma corrida difícil. Senti no início que poderia ser rápido e cheguei ao top 10. Achei que poderia ser um resultado decente, mas por volta da volta dez ou onze comecei a ter problemas com o pneu traseiro. Não conseguia parar a moto tão bem e muitas vezes tentava recuperar terreno. Foi frustrante, mas depois de tantas corridas, estamos felizes por ir para casa, vamos para a corrida final com muita motivação. Conseguimos uma vitória nesta viagem e um top cinco, é isso que vamos procurar de novo em Valência.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui