Início Atualidade Destaque do dia MotoGP™ Qatar Airways Grand Prix of Qatar | Bagnaia termina em segundo...

MotoGP™ Qatar Airways Grand Prix of Qatar | Bagnaia termina em segundo lugar com o vencedor Di Giannantonio num pódio totalmente italiano e da Ducati

foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Francesco Bagnaia deu um importante passo em frente para manter o título mundial de MotoGP no Circuito Internacional de Lusail ao terminar em segundo lugar com Fabio Di Giannantonio (Gresini Racing) no Grande Prémio do Qatar desta noite. Com o seu principal rival Jorge Martin (Pramac Racing) a terminar em décimo lugar, Bagnaia aumentou a sua vantagem sobre o espanhol para 21 pontos, com a final do GP de Valência ainda por disputar.

Pecco_Qatar

Pecco teve uma excelente partida de P4 na segunda linha da grelha para fazer o holeshot na primeira curva. A meio da corrida de 22 voltas, Pecco conseguiu uma liderança confortável, com Martin a perder a forma na partida e a cair no pelotão. Bagnaia parecia estar a caminhar confortavelmente para outra vitória até Di Giannantonio o apanhar e o colocar sob pressão.

O homem da Gresini Racing tinha claramente um ritmo superior e passou Pecco na 19ª volta, mas quando travaram para a Curva 1 Bagnaia foi sugado para o slipstream de Di Giannatonio e quase perdeu o controlo da sua Desmosedici. Pecco foi para fora, mas não perdeu muito tempo para o terceiro classificado Luca Marini (VR46 Racing) e conseguiu terminar em segundo na bandeira axadrezada. Para Bagnaia, este é o 14º pódio na categoria rainha esta época.

Enea Bastinianini fez uma excelente corrida, partindo do décimo quinto lugar da grelha para terminar em oitavo. O ritmo do piloto de Rimini na segunda metade da corrida foi excecional e ele estabeleceu por duas vezes a volta mais rápida, estabelecendo um novo recorde em 1’52.978 na última volta. Enea também ajudou o colega de equipa Bagnaia ao passar Martin para o nono lugar na 18ª volta.

Pecco Podio_Qatar

Francesco Bagnaia (#1 Ducati Lenovo Team) P2 : “Este é um resultado fantástico, significa que podemos chegar a Valência com uma pequena diferença no campeonato. Não vai ser fácil porque 21 pontos não são suficientes para relaxar, mas estamos contentes com o trabalho feito, estava à espera deste ritmo ontem, mas não estava em posição de o fazer. Conseguimos fazer uma óptima partida e tive a possibilidade de mostrar o meu ritmo, o que foi incrível. O único problema foi o erro na Curva 1, quando fui sugado pelo cone de ar do Fabio, foi um momento assustador e perdi muito tempo. Tive sorte porque, com o ritmo que tínhamos, tinha uma grande diferença. Queria ganhar, era o único resultado para mim, mas não estava à espera desta quantidade de sucção e quase a perdi. Acho que era capaz de lutar pela vitória, mas a segunda posição é um resultado muito bom em qualquer caso.”

Enea Bastianini_Qatar

Enea Bastianini (#23 Ducati Lenovo Team) P8: “A minha corrida foi difícil, especialmente na partida, porque foi muito difícil para mim ultrapassar os outros pilotos e chegar ao meu ritmo, mas quando o ritmo chegou a meio da corrida, esforcei-me muito para reduzir a diferença em relação aos outros pilotos. Fui muito rápido, especialmente nas últimas cinco voltas, quando a minha sensação com a mota era fantástica e me esforcei muito. Estou muito contente com isto, mas não com o fim de semana em geral, porque foi difícil e a minha velocidade chegou muito tarde em comparação com as outras corridas. O principal problema foi na sexta-feira, quando não entrei na Q2 devido a uma bandeira amarela, e também no sábado, mas o meu ritmo geral não era tão rápido como o dos outros pilotos. Hoje chegou, mas foi demasiado tarde”.

A vigésima e última ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP – o Grande Prémio de Valência – terá lugar dentro de uma semana no Circuito Ricardo Tormo, em Cheste, de 24 a 26 de novembro.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentárioCancel reply

Exit mobile version