Depois das duas corridas emocionantes na Argentina, perdão uma, mas dividida em duas, o Campeonato do Mundo de MotoGP ™ chega a Austin para o GP da América.

A tradicional conferência de imprensa pré-corrida, contou com  Marc Marquez (Repsol Honda Team), vencedor da corrida Argentina e líder do campeonato, Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP) e Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha MotoGP) e como não podia deixar de ser depois das suas peripécias Andrea Iannone (Ducati Team) e Maverick Viñales (Team Suzuki Ecstar) que vão tentar compensar as quedas na Argentina e pelos motivos contrários Eugene Laverty (Aspar Team MotoGP) que pretende confirmar o excelente  4º lugar .

Eis as palavras dos protagonistas :

O vencedor de todas as corridas , três,  no Circuito das Américas:

Marc Marquez (Repsol Honda Team):: “Sim Austin é um circuito que no passado tem sido muito bom para mim. Vamos ver este ano. Chegamos aqui muito motivados. As sensações com a moto são agora boas, mas aqui temos muitas acelerações e neste momento é onde perdemos para os outros, por isso estamos a tentar melhorar  a aceleração. A Honda e a minha equipa estão a  trabalhar muito, acredito que passo a passo vamos melhorar nesse aspeto, estou muito feliz por estar aqui. Parece que os EUA é são um bom país para mim! “Marc1

Poucos esperavam, nem mesmo  Márquez nem a Repsol Honda de estar na lideraraça  do campeonato após a conturbada pré-época e o difícil começo no Qatar GP. Mas é factual,  Marc  Marquez terminou no pódio as duas primeiras corridas: “A pré-época foi muito difícil. As sensações não estavam lá e estávamos a perder muito tempo para os pilotos da frente. No Qatar, na FP1 estávamos oitavo ou nono não me lembro. Mas sempre acreditámos no nosso potencial e trabalhamos no duro para encontrar uma boa base, que felizmente também funcionou  na Argentina. Espero que continue aqui, vamos ver “.

Na Argentina Valentino Rossi  fez o 50ª pódio na classe rainha, em Austin irá completar  15 anos desde que venceu a primeira corrida de 500cc em 2001.

Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP) : “No Qatar, foi uma corrida muito boa, mas fiquei em quarto. Na Argentina foi uma corrida difícil para todos, especialmente devido aos  problemas com o pneu traseiro e porque decidiram fazer a prova em duas partes. Senti-me muito bem na primeira parte, mas, infelizmente, com a segunda moto que não estava tão forte e tive a sorte em chegar ao pódio. ”

Os pneus vão como sempre desempenhar um papel importante no fim de semana e Rossi está à espera de sexta-feira para determinar se os novos Michelin vão resolver os históricos problemas na frente da Yamaha nesta pista.rossi 1

“Esta pista é muito difícil, muito longa, técnica e com todo o tipo de dificuldades desde o  início até ao fim e nos últimos anos não tem sido uma pista favorável para nós. Normalmente, sofremos muito aqui com a frente, mas vamos ver se  vamos ter o mesmo problema com estes pneus. Temos que tentar estar o melhor possível  logo no inicio e ver o que acontece durante os treinos. ”

 

Jorge Lorenzo sofreu o seu  primeiro DNF ( não obteve pontos para o campeonato) desde 2015 no San Marino GP, na Argentina. A amplitude nas duas primeiras corridas não podia ser maior, com uma vitória Qatar e uma queda na Argentina.

Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha MotoGP): “Normalmente sou um piloto bastante seguro. Obviamente, na Argentina as condições da pista estavam muito complicadas para todos, mas alguns acabaram em em cima da mota  e eu cometi um erro. Não me sentia bem  na moto nas primeiras voltas e perdi muitos metros para o primeiro grupo, em vez de ter paciência para melhorar as sensações a pouco a pouco e esperar pela segunda moto, onde talvez podesse ter sido mais rápido, abri a trajetória na  primeira curva  que tinha muitas  manchas molhadas e caí. Ninguém é perfeito e eu cometi este erro, tentarei aprender com ele para o futuro. Tenho de esquecer esta corrida,  continuo a achar que temos um bom potencial em condições normais com asfalto normal e condições normais “.lorenzo1

Relativamente ao tema quente do momento, a sua passagem para a Ducati, nada se descortinou dos seus lábios: “Não posso dizer mais nada do que foi dito na Argentina. A minha decisão está tomada e será revelada no futuro. ”

Foi um fim de semana emocionante para Eugene Laverty que alcançou a sua melhor classificação em  MotoGP ™ ao garantir um quarto lugar. O irlandês casado com uma portuguesa e que como estão lembrados correu com as cores portuguesas na equipa da Parkalgarve do Autódromo Internacional de Portimão (AIA).

Eugene Laverty (Aspar Team MotoGP): “Foi uma corrida louca digamos. Quando começámos na 17ª posição da grelha, não esperava acabar em quarto, nem no início da corrida, nem no início da última volta, quando estava em oitavo. Cruzei a linha de meta  e não sabia em que lugar tinha terminado até ter olhado para torre das classificações,  e vi ‘Lav’ e ao lado de P4, foi um grande momento! “laverty 1

Com um inicio de época muito semelhante ao de Marc Marquez, Laverty e a sua equipa lutaram  ao longo dos testes de pré-época, com quedas e lesões que limitaram a sua evolução: “Foi uma das mais duras pré-épocas que já tive. Terminei o último teste no hospital e quando voltei no 1º dia,  o acelerador ficou preso. OK , sobrevivi , mas não foi tudo, uma hora depois, os travões não funcionavam,  foi realmente um período muito dificil e perguntava a mim próprio  quando iria mudar a minha sorte.  Na corrida finalmente, estava no lugar certo à hora certa. Parece que a sorte dos irlandeses funcionou desta vez! ”

Apesar de também ter caido e terminado fora da corrida, o jovem piloto da Suzuki Maverick Viñales  provou a si mesmo e ao mundo que ele tem potencial para ficar no pódio:

Maverick Viñales (Team Suzuki Ecstar) : “É claro que foi decepcionante, pois  estava lá. Tinha o pódio na mão e cometi um erro,  não posso acreditar  que cometi este erro quando tinha o  pódio à vista. Teria sido ótimo trazer a Suzuki de volta ao pódio porque há muitos anos que não consegue. De qualquer forma, sinto-me confiante de que o posso conseguir em breve. Claro que aprendi muito. Quando estava atrás do Vale, do Iannone e do Dovi, descobri  o que a nossa moto precisa e com certeza vai ser muito útil no futuro. ” vinalis 11

Austin tem sido sempre uma pista especial para Viñales, que conseguiu sua primeira vitória de Moto2 ™ nesta pista: “Com certeza, sempre que venho para Austin sinto que é uma pista que  gosto muito; é uma das pistas  especiais para mim e onde posso usar melhor o meu estilo de pilotagem. No ano passado foi difícil, era apenas a minha segunda corrida em  MotoGP e a moto não estava ao nível do que está agora. Parto  muito confiante para este Grand Prémio  e com certeza, vamos trabalhar forte  e tentar repetir o que fizemos na Argentina “.

O Red Bull Grande Prémio das Américas vai ser uma espécie de redenção para Andrea Iannone pois além de de ter acabado a corrida no chão na última curva, no GP da Argentina  levou na queda o seu companheiro de equipa Andrea Dovidioso, impedindo deste modo desastroso, a marca de conseguir um segundo e terceiro lugar . Iannone foi por tudo isto, e não foi pouco, penalizado pela Direcção de Corrida com a pena de perder três lugares na grelha de partida de Austin e ainda um ponto de penalização.ianone 1

Andrea Iannone (Ducati Team): “Sim, foi um péssimo início de época. A primeira corrida foi muito má. Acho que a melhor maneira é olhar em frente e concentrarmo-nos a 100% para melhorar a situação. É muito importante para nós depois da segunda corrida, com o meu erro é ainda mais difícil,  porque  eu e o meu companheiro de equipa e caimos. É especialmente difícil para mim. Mas OK. ”

Explicou depois o incidente com mais pormenor, revelando que não estava a  tentar  ultrapassar o seu companheiro de equipa: “Para mim era muito  importante ficar no pódio, depois da queda na primeira corrida, um pódio teria sido muito bom para mim. Mas sabia que tinha o Valentino atrás  e pensei iria tentar ultrapassar-me na última curva, assim tentei ficar mais no interior da curva, mas pisei a parte molhada da pista, e a frente saiu-me e caí. Infelizmente também levei  o  Dovi. Foi um momento muito difícil para nós, mas claro que  queremos melhorar.

Treinos sábado– 9 abril

Moto3QP – 18:35 – 19:15h  Moto2QP – 21:05 – 21:50h

MotoGPFP4 – 19:30 – 20:ooh  MotoGPQ1 – 20:10 – 20:25h

 MotoGPQ220:35 – 20:50h      

Treinos domingo– 10 abril

Moto3WUP – 14:40 – 15:00h   Moto2WUP – 15:10 – 15:30h    MotoGPWUP – 15:40 – 16:00h

Corridas domingo– 10 abril

Moto3RAC – 17:00h

Moto2RAC – 18:20h

MotoGPRAC – 20:00h

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.