foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

A impressionante forma de Jorge Martin (Pramac Racing) na tarde deste sábado continuou no Red Bull Grande Prémio das Américas, com o espanhol a chegar da Q1 para conquistar uma a segunda pole position da temporada. O espanhol bateu Jack Miller (Ducati Lenovo Team) por apenas 0,003s e realizou  2:02.039 estabelecendo o piloto da Pramac também um novo recorde com a melhor volta de todos os tempos.

Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) conquistou a P3 e a primeira fila completa para a Ducati que não se ficou por aqui, pois, mais duas Ducatis vão partir da P4 e P5 … a Ducati tornou-se o primeiro construtor de sempre a ocupar as 5 primeiras posições.

Q1

Como estamos acostumados a ver, dada a pura competitividade da classe, lutavam pelos 2 primeiros lugares, o líder do Campeonato do Mundo, Aleix Espargaró (Aprilia Racing), e o seu companheiro de equipa Maverick Viñales (Aprilia Racing)

mas também Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing), Alex Rins (Team Suzuki Ecstar), Martin e Franco Morbidelli (Monster Energy Yamaha MotoGP™).

Ales Rins foi o líder inicial, marcando o piloto da Suzuki  2:02,723s . Martin apenas  assumiu a liderança a oito minutos do final, que entretanto viu Aleix Espargaró a cair depois de se desconcentrar com outros pilotos que o procuravam seguir na sua volta rápida.  Assim esperanças de um lugar na Q2 perderam-se para o espanhol que vai partir da P13.

Darryn Binder (WithU Yamaha RNF MotoGP™ Team), perseguindo o irmão mais velho Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing), caiu na curva 3sem consequências para o piloto no inicio da qualificação.

Miguel Oliveira, com problemas com os travões da sua KTM vai partir da P20. Martin e Rins foram os pilotos que progrediram para a Q2.

Q2

Miller foi o primeiro a marcar o ritmo, com o colega da Ducati Enea Bastianini (Gresini Racing MotoGP™) a ter um início mais difícil pois caiu na curva 15 que imediatamente procurava o melhor tempo na luta pela pole position.

Quase imediatamente, outra queda. Desta vez foi Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha MotoGP™) na penúltima curva. Piloto ok e com o modo de sprint olímpico de 100m ativado, correu para as boxes para ir buscar a segunda Yamaha,  o francês ocupava uma P7 provisória.

No final da primeira saída com pneus novos, Miller liderava Bagnaia por 0,008s, com Martin e Bastianini fazendo a Ducati 1-2-3-4. Quartararo conseguiu chegou  às boxes a pouco mais de quatro minutos do final e de imediato, o número 20 estava de volta à pista na sua segunda YZR-M1.

Pecco  saiu de novo e voou com segundo pneu traseiro macio alcançado o primeiro lugar por 0,160s sobre o companheiro de equipa  Miller. que entretanto também estava a melhorar os seus tempos  e bateu o seu colega de equipa por 0,236s regressando  o australiano à P1.

No entanto, havia outro piloto da Ducati a brilhar, era o especialista em qualificação Martin perdeu tempo no terceiro setor parte da pista, mas um maravilhoso quarto setor viu Martin bater Miller por uma pequena margem: apenas 0,003s. Inacreditável a competitividade do MotoGP.

Quartararo procurava responder, e o sete vezes vencedor do Texas Marc Marquez (Repsol Honda Team) fez uma sessão tranquila terminando na  P9 atrás de  Rins e do campeão de 2020 Joan Mir (Team Suzuki Ecstar) que ocuparam respetivamente a P7 e P8.

A vantagem de 0,003s de Martin foi suficiente para partir da frente, seguido de Miler e Pecco na primeira fila. Johann Zarco (Pramac Racing) e Bastianini, na P4 e P5, fizeram  história para a Ducati este  sábado no Texas.

Resultados da Qualificação MotoGP™

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui