Fabio Quartararo (Petronas Yamaha SRT) fez full house no teste de pré-época em Sepang ao liderar as tabelas dos tempos nos três dias e encerrar a sessão de domingo perto da volta mais rápida de todos os tempos na Malásia com 1: 58.349.

O piloto mais próximo foi  com Cal Crutchlow (LCR Honda Castrol), em segundo lugar, a 0,082 com  Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) em terceiro, a 0,101.De realçar a

competitividade deste teste onde todos os fabricantes se encontraram a apenas 0,345 seg.

O clima sempre instável nesta zona do planeta, manteve-se no domingo como um dia quente e solarengo, com apenas a última meia hora afetada pela chuva.

Mas para Quartararo, nem foi necessário utilizar todo o dia, ainda assim o  piloto da Petronas Yamaha SRT fez 57 voltas, marcando o melhor tempo em sua 17ª. O seu companheiro de equipa o Ítalo-brasileiro  Franco Morbidelli, com a  máquina nas especificações A “A-spec”, fez 58 voltas e finalizou o teste na P13.

Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha MotoGP) foi o segundo piloto mais rápido da Yamaha no domingo. Seu melhor registo foi 1: 58.541, o que o colocou em quinto lugar após pouco mais 50 de voltas. Muito abaixo do previsto ficou o seu companheiro de equipa, Maverick Viñales ao terminar na P18 com o melhor a 1: 59.169 mas depois de 83 voltas onde demonstrou um  bom ritmo de corrida. Na noite de sábado, o espanhol ficou agradavelmente surpreendido com a melhoria da velocidade máxima do novo motor da sua Yamaha.

Cal Crutchlow, foi o cavalo de batalha do programa de testes da Honda completando 69 voltas, sendo que o atual campeão Marc Marquez fez apenas 47 voltas devido a uma queda sem gravidade na curva 15 e terminou na P12.O espanhol encontra-se nesta fase mais focado na parte técnica da sua Honda do que na recuperação do seu ombro.

O seu irmão e companheiro de equipa Alex Marquez ficou em 18º nas 49 voltas que realizou, terminando o teste com  1:59.042. Takaaki Nakagami (LCR Honda Idemitsu) fez o melhor de 1: 59.860  ficando na P23 após completar 48 voltas.

Alex Rins foi o líder da Suzuki na luta pelo primeiro lugar nos testes de Sepang. O número #42 chegou com três motos e ficou a apenas um milésimo. O seu companheiro de equipa Joan Mir ficou na P10 após 32 voltas, com o seu melhor registo a 1: 58.736, apesar de uma queda na curva 9. A fábrica de Hamamatsu parece estar no bom caminho com um impressionante ritmo de corrida perto de  1:59 seg.

Na  Ducati a primeira posição foi assumida por Francesco Bagnaia (Pramac Racing), com 1: 58.502 colocando o  italiano na P4 – apenas 0,052 de Rins. Danilo Petrucci (Ducati Team), ficou P6 com 1: 58.606 e Jack Miller (Pramac Racing) na P8… mas apenas 0,010 atrás do italiano.

Andrea Dovizioso (Ducati Team) ficou na P14 com o melhor de 1: 58.859, mas mostrou-se bastante satisfeito, com o seu trabalho na afinações e nas sensações com os novos pneus.

Na outra equipa satélite da Ducati,  Johann Zarco (Reale Avintia Racing) continuou a melhorar a sua GP19 e terminou na P17  com 1: 58.951 após 42 voltas, o seu companheiro de equipa Tito Rabat fez o melhor de 1: 59.549 e terminou na P20.

Pol Espargaró (Red Bull KTM Factory Racing) terminou o teste de Sepang na mesma posição em que começou na P7,  mas o número #44 foi quase um segundo mais rápido no dia 2. Apenas fez 34 voltas no domingo, praticamente um shakedown com a KTM. O seu companheiro de equipa, Brad Binder, permaneceu perto do também rookie Alex Marquez na P19, com o sul-africano a melhorar quase um segundo e meio relativamente ao seu melhor registo do primeiro dia.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3), impressionou no dia 3, colocando 1: 58.764 no regresso da sua lesão no ombro,  terminou na  P12 imediatamente  à frente do atual campeão mundial Marc Marquez, apesar de ter feito apenas 22 voltas. O companheiro de Oliveira de Iker Lecuona fez apenas 23 voltas e terminou na P24. A fábrica austríaca participou também com o herói finlandês Mika Kallio, a terminar na P26.  Dani Pedrosa que foi a estrela no dia 1  terminou na P9.

A Aprilia também deixou Sepang com segurança de se encontrar com as grandes melhorias na nova RS-GP. Aleix Espargaró foi mais uma vez o piloto de ponta da fábrica de Noale ao terminar na P9 com 1: 58.694, depois de 45 voltas, prometendo que pode fazer ainda melhor dado o seu ritmo de corrida nos 59 segundos. O piloto de testes Bradley Smith  fez 61 voltas para a marca italiana e alcançou a P22.

Terminados os testes de Sepang, está na hora de as marcas aproveitarem  as 3 semanas que restam até ao segundo e final teste no Qatar que começam no próximo dia 22 de Fevereiro.

Resultados 3 dias Sepang MotoGP Test

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui