foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Após 78 dias de paragem, Miguel Oliveira voltou às pistas e ao traçado de Sepang para definitivamente arrancar a temporada 2022. De volta aos mais de cinco quilómetros e meio do circuito malaio de Sepang o piloto da KTM enfrentou dois intensos dias de testes, onde claramente mostrou a evolução na nova geração da RC 16.

Com um total de 27 motos em pista, Miguel Oliveira colocou a sua KTM a pouco mais de um segundo do registo mais veloz no primeiro dia, assinando na sua melhor passagem sobre a linha de meta – a 38º das 60 realizadas – um ‘crono’ de 1m59.945s. O segundo dia –  realizado este Domingo – foi condicionado pela chegada da chuva que acabou por colocar um ponto final antecipado na ordem de trabalhos. Miguel Oliveira fez um total de 32 passagens e, na oitava volta realizada, registou 1m58.710s, melhorando assim em quase 1.3 segundos a sua melhor passagem do dia anterior, um tempo que o deixou a 570 milésimas do primeiro lugar, num dia onde foi assinada a melhor volta de sempre aos 5.543 metros do circuito.

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory Racing):‘Basicamente tentámos encontrar uma ligação distinta com o pneu traseiro. Essa solução está muito mais no ‘software’ que no ‘hardware’, ou seja, é uma questão de eletrónica em conjunto com evolução ao nível da aerodinâmica. Sentimos melhorias naturalmente, mas precisamos de continuar a trabalhar porque não temos muito tempo até ao Qatar e teremos que tomar decisões quando lá chegarmos, especialmente no que diz respeito à aerodinâmica.’

Miguel Oliveira e todo o ‘campeonato’ viajam agora para o circuito de Mandalika na Indonésia, onde estarão entre os dias 11 e 13 de Fevereiro. Sendo um circuito totalmente novo para toda caravana, ao factor desenvolvimento vai juntar-se a obrigatória descoberta de um novo traçado e cenário, para aquele que é o campeonato com mais provas na história do MotoGP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui