- Pub -
foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

Em Le Mans, e no curto traçado Bugatti da famosa pista de 24 horas para a quinta jornada de 2023 do MotoGP. Le Mans celebra o seu centenário este ano e a temporada de MotoGP também chegou a um histórico 1000º Grande Prémio num local adequado para a ocasião. O traçado de 4,2 km favorece a aceleração e a travagem brusca e as KTM RC16 estiveram em luta pelo topo da tabela de tempos desde as primeiras voltas no norte de França.

A Red Bull KTM Factory Racing injectou um pouco de cor laranja no primeiro dia do SHARK Grande Prémio de França, com Brad Binder a partir do 10º lugar da grelha de partida para chegar ao 2º lugar numa Le Mans repleta de pilotos, conseguindo assim o seu terceiro pódio Sprint em cinco corridas esta época.

Durante as horas de sol, mas frescas e ventosas de sexta-feira, Jack Miller foi o piloto mais rápido no circuito onde já tinha vencido em Moto3 no passado e onde também já tinha subido ao pódio de MotoGP. O australiano manteve a P1 durante os Treinos 1 e 2, o que o colocou na Q2. Ficou a apenas dois décimos de segundo da Pole Position num sábado solarengo e começou o Sprint de 13 voltas em 4º, a mesma posição em que vai alinhar no Grande Prémio de amanhã. Jack estava a rodar em 3º perante uma multidão que encheu a pista e o melhor público de sábado para o MotoGP este ano, mas caiu na curva Le Musée na segunda volta.

Brad Binder (Red Bull KTM Factory Racing) 10º na qualificação,P2 na Sprint: “Sabia que a partida era tudo para a Sprint. Se conseguisse aguentar-me com os rapazes no início, sabia que podia chegar à frente. Dei o meu melhor hoje e tenho de agradecer à minha fantástica equipa porque fizemos um trabalho incrível mais uma vez. É claro o que podemos melhorar para amanhã, por isso estou ansioso por isso: Penso que podemos fazer um trabalho muito melhor na corrida longa”.

Jack Miller (Red Bull KTM Factory Racing) 4º na qualificação, DNF na Sprint: “Foi um erro infeliz porque estávamos a ter um fim-de-semana forte até agora. Coloquei na frente médios e a mota subiu um pouco. Devia ter prestado mais atenção às minhas próprias sensações com a mota porque, desde o início, estava a ter algumas dificuldades e na segunda volta não consegui manter-me na frente. Foi uma pena, mas aprendemos com isto. Vamos ver o que conseguimos fazer na corrida de amanhã, porque tivemos uma excelente qualificação e a moto é muito boa aqui. Sinto-me muito forte”.

Francesco Guidotti (Director de Equipa da Red Bull KTM Factory Racing): “Emoções agridoces hoje. O Jack estava em 3º e de repente despistou-se. Ainda temos de verificar os dados, mas talvez fosse demasiado cedo para forçar tanto o pneu médio. Brad estava a brilhar, como sempre, atacou no início para estar no grupo da frente e depois fez aquela fantástica dupla ultrapassagem. O Martin tinha alguma distância, mas foi uma corrida inteligente para se manter em 2º. Mais um pequeno tijolo no nosso muro decente até agora! Parece que o tempo vai estar estável para amanhã e a corrida de Sprint de hoje ajudou-nos a estar prontos para amanhã.”

- Pub -

Deixe o seu comentário