Com quatro corridas por disputar em 2013, Sepang foi a primeira de uma sequência de três corridas consecutivas que leva agora o MotoGP™ à Austrália e depois ao Japão, no último fim-de-semana do mês de Outubro. No sábado Márquez voou para a quarta pole position consecutiva, contabilizando 8 no total da época, ficando a próximo de igualar o máximo de poles, até à data na classe rainha onde, numa só temporada de Valentino Rossi (nove em 2003) e Casey Stoner (nove em 2008 e 12 em 2011).

A vitória de Pedrosa foi a primeira quase cinco meses depois do seu último triunfo em Le Mans em meados de Maio. Jorge Lorenzo esteve melhor no arranque da prova como tem sido habitual, e assumiu a liderança na primeira curva, no entanto Pedrosa como que querendo contrariar s palavras de Nakamoto, chefe do HRC,  impôs-se no final da primeira volta para nunca mais a perder.sepang73

Lorenzo  envolveu-se entretanto numa intensa e emocionante  batalha com Márquez, com toques e tudo  à mistura, até  que o novo fenómeno, finalmente consolidou a vantagem para o campeão do mundo e, ocupou de forma definitiva  a segunda posição na Curva 14 a 11 voltas do final

O resultado faz com que os três homens habituais do pódio continuem a contar com possibilidades matemáticas de conquistar o Campeonato do Mundo, se bem que para Marc Márquez bastam 33 potos em 75 possíveis, pelo que é o único que  pode ser já campeão no próximo fim-de-semana em Phillip Island. Se o fizer, e com apenas 20 anos será o primeiro estreante a vencer o título da categoria rainha em 35 anos.

Fora dos três primeiros em Sepang ficou o múltiplo vencedor Valentino Rossi (Yamaha Factory Racing), que fez uma prova algo solitária para terminar em quarto enquanto Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini) levou a melhor na batalha com Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech3); o espanhol ocupa agora a sexta posição no Campeonato de Pilotos, à frente de Stefan Bradl, da LCR Honda MotoGP, que falhou a corrida devido a fractura no tornozelo. Bradley Smith, da Tech3, e Andrea Dovizioso, da Ducati Team, foram sétimo e oitavo, respectivamente, com o melhor piloto CRT, Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar), e Yonny Hernández (Ignite Pramac Racing) a completarem o Top 10.

Em 15º ficou Colin Edwards (NGM Mobile Forward Racing), que somou o último ponto depois de ter sido penalizado com uma passagem pelo pit lane por falsa partida, tal como Héctor Barberá (Avintia Blusens) e Michael Laverty (PBM). Houve cinco pilotos que não terminaram a corrida, incluindo o Campeão do Mundo de 2006 Nicky Hayden, que parou a a sua Ducati  na recta da meta na sequência de problemas técnicos.

Se Márquez conquistar o título na madrugada próximo fim-de-semana, 20 Outubro – 4h (GMT) o espanhol de 20 anos passará a ser o mais jovem Campeão do Mundo de todos os tempos e o primeiro estreante desde Kenny Roberts em 1978. Se ele vencer a corrida em Phillip Island o título será seu desde que Lorenzo não vá além do terceiro posto.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.