José Mourinho considerou que a atitude de Cristiano Ronaldo na final do Euro2016 de futebol “não foi correta” e que o jogador do Real Madrid “perdeu um pouco o controlo emocional das coisas”.

Numa entrevista ao canal SportTv, o treinador do Manchester United deu a sua opinião sobre o comportamento de Cristiano Ronaldo na final do Euro2016, frente à França, que Portugal venceu por 1-0, no prolongamento.

Ronaldo acompanhou do ‘banco’ a maior parte do tempo, por causa de uma lesão contraída no início da partida, e em pé, na chamada zona técnica destinada ao treinador, a dar instruções nos últimos minutos do prolongamento.

Perdeu um pouco o controlo emocional das coisas. Não fez mal algum, mas também não acrescentou nada”, disse, referindo-se à postura de Cristiano Ronaldo, muito criticada também pelo antigo internacional português António Simões, que considerou a atitude do capitão como “uma intromissão no trabalho” do selecionador Fernando Santos.

Neste sentido, o novo técnico do Manchester United, antigo clube de Cristiano Ronaldo, considera que a contribuição do ‘capitão’ da seleção “naqueles últimos minutos, foi nula”.

“Quem jogou foram os onze que estavam lá dentro. E quem conduziu a equipa foi o treinador”, acrescentou Mourinho, que treinou Cristiano Ronaldo no Real Madrid entre 2010 e 2013, período em que se registaram alguns ‘choques’ entre ambos.

Fernando Santos defende Ronaldo

Não obstante as críticas, quem defendeu Cristiano Ronaldo foi o selecionador Fernando Santos, em recentes declarações públicas.

“Como tinha tantas instruções a dar, recorri a ele, como recorri aos meus adjuntos, para que dissessem ao Quarema que fechasse o espaço do Raphael Guerreiro”.

O selecionador luso considerou que Cristiano Ronaldo “não quis assumir o papel do treinador”, apenasexteriorizou o seu “nervosismo de outra forma”, e assegurou que, em momento algum, sentiu a sua “autoridade diminuída”.

Ronaldo já respondeu a Mourinho

Esta sexta-feira, Cristiano Ronaldo publicou no seu Twitter uma foto na qual aparece, com a Taça conquistada pela selecção lusa, abraçado a alguns dos heróis nacionais.

Uma lembrança rápida – Portugal – TOP“, diz o capitão da selecção nacional, que aparece acompanhado de Bruno Alves, Pepe e José Fonte.

O momento escolhido por Ronaldo para publicar o seu lembrete não passou despercebido à imprensa desportiva nacional e internacional, que considera o tweet uma “resposta a Mourinho”.

No momento mais alto da história recente do futebol nacional, os seus dois maiores expoentes parecem estar em guerra aberta e ao ataque. Mourinho mais em força, Ronaldo mais em jeito.

ZAP / Bom Dia

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.