Foto: Lino Borges / Lusa  //

O navio “Mestre Simão”, que fazia a ligação entre Faial e Pico, nos Açores, e que encalhou este sábado, está a derramar combustível, pelo que as autoridades já colocaram mangas no mar para estancar qualquer derrame.

 Em declarações à Renascença, a secretária regional dos Transportes e Obras Públicas,Ana Cunha, que ontem seguiu para a ilha do Pico para visitar o local do acidente, afirmou que o barco está a derramar combustível, mas trata-se de uma pequena fuga.

A governante, que está a acompanhar os trabalhos, explicou à rádio que as autoridades já colocaram mangas no mar para estancar qualquer derrame e que só este domingo vai ser feita uma avaliação com recurso a mergulhadores.

“Está tudo dependente dessa avaliação inicial que implica uma equipa de mergulhadores ir aos barcos, para depois definir os procedimentos seguintes. Entretanto foram colocadas mangas no mar à volta do barco de forma a evitar que qualquer fuga de combustível se alastre para além dessa zona delimitada”, referiu.

Quanto à retirada do navio, Ana Cunha diz que é um trabalho para ser feito nos próximos dias. “O barco parece que não consegue flutuar e temos, provavelmente, trabalho para alguns dias ou se calhar até mais”, adiantou à Renascença.

O “Mestre Simão” encalhou este sábado de manhã, quando fazia a ligação entre a cidade da Horta, na ilha do Faial e a Madalena, na ilha do Pico. No total, a embarcação trazia 61 passageiros e nove tripulantes, não havendo feridos a registar.

O capitão do porto da Horta, com jurisdição na ilha do Pico, disse ontem à Lusa que “está aberto um inquérito” para apurar as causas do acidente. “Não sabemos como é que o navio encalhou, estamos naturalmente com o inquérito aberto para proceder às averiguações e determinar as causas do acidente”, disse Rafael da Silva.

ZAP //

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.