Foi arquivado o processo que envolvia o Ministro da Finanças e que se baseava no pedido do dito para bilhetes no camarote presidencial com o objetivo de assistir ao clássico Benfica/Porto. Ninguém no seu perfeito juízo poderá admitir que o atual ministro das finanças se corromperia por dois bilhetes de futebol, parece que ninguém com exceção do DIAP que, como o próprio acabou por admitir, se viu obrigado a investigar após este facto ser noticiado.

Não só assistimos à admissão de culpa por parte do Ministério Público que anda ao sabor da comunicação social, como ainda o faz com enorme alarido. Vasculha-se a vida do Ministro, põe-se em causa o seu bom nome, em Portugal e na Europa e tudo isto com enorme estardalhaço em frente a câmaras, jornalistas e fotógrafos.

Não merecia isto Mário Centeno e principalmente não merecem isto os portugueses, um sistema judicial que alimenta jornais e televisões e que é ao mesmo tempo alimentado por estas. A execução de mandatos judiciais e o conhecimento de processos não pode ser feito pela comunicação social, tal facto é indigno para qualquer país e um atentado ao sistema democrático.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.