O PSD assumiu desde cedo a mais absoluta certeza de que o PS iria ter uma ação negativa na economia. Apelidada de Geringonça, a ação qualquer ação do PS iria representar a vontade do PCP e do Bloco, com o inevitável crescimento da despesa pública. A capacidade de António Costa foi subestimada e o que aconteceu é que este não cedeu aos ímpetos reivindicativos do PCP e do Bloco de Esquerda no reforço do investimento estatal.

Pelos vistos o Diabo não esteve no défice e não foi o PS que se submeteu aos outros dois partidos mas sim estes que se anularam perante as decisões do Governo.

O Instituto Nacional de Estatística acaba de confirmar, a economia portuguesa tem o maior crescimento trimestral desde 2010, sendo este sustentado no aumento das exportações e na recuperação do investimento.

A tão augurada derrota da Geringonça não aconteceu, muito pelo contrário! De tal forma que não será já adequado falar neste Governo como “Geringonça”, uma vez que está provado que todo o crescimento económico anunciado se deve ao desempenho de António Costa e do seu Governo e não de qualquer proposta vinda dos outros dois partidos associados a este Governo.

Passos Coelho está desaparecido, ainda não se pronunciou sobre estes novos indicadores do desempenho económico do País. Não tem como contra argumentar, depois de tanta desgraça vaticinada, escolheu o silêncio como estratégia politica. Ou será simplesmente vergonha?

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.