A atual situação da Inglaterra espelha o que muitos outros Estados Membros gostariam também de realizar. O Brexit será provavelmente a inspiração para outros países vincarem um discurso propondo como alternativa à austeridade continuada a saída da União Europeia.

Um deles pode ser já a França, caso Marine Le Pen vença as eleições presidenciais. Será, como alguns defendem “o princípio do fim do sonho europeu”, de um modo geral existe um certo descontentamento propagado com este caminho seguido pela Europa.

A política austeritarista, a especulação financeira e a imposição de políticas não auscultadas, degradaram o “sonho europeu”  e não há ninguém que  não se reveja um bocadinho no atual Brexit. Acontece que o Reino Unido pôde fazê-lo, até porque nunca deixou de ter um pé de fora, o Reino Unido não adotou a moeda única, não está na zona euro e não faz parte do Eurogrupo.

O discurso populista e demagogo venceu pois levou a que milhares de ingleses se manifestassem essencialmente, contra o abuso de burocracia europeia e na aversão à entrada de estrangeiros no seu país. Foi um discurso fácil da parte dos conservadores ingleses, baseado na xenofobia e no racismo, mas que convenceu o eleitorado britânico.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.