Bom será dizer, que as opiniões variam, nomeadamente no que toca a ideais partidários e escolhas politicas, apesar de todas as suspeitas que recaem sobre José Sócrates, o apoio incondicional de alguns militantes levou à criação de um movimento cívico e até de um hino de apoio…

Passaram já mais de quatro meses após a detenção de José Sócrates, o ex-primeiro ministro foi detido por suspeitas dos crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais, e corrupção, afirmando o próprio convincentemente, estar a ser alvo de perseguição e de calunias com o intuito de difamarem a sua pessoa.

A sua detenção originou a que um grupo fundasse um movimento cívico chamado “José Sócrates, Sempre” e de um hino que se dá pelo nome de “Obrigado, José Sócrates”, talvez isso nos leve a reflectir e avivar a memória…

Quando por exemplo o seu nome foi mencionado inúmeras vezes em processos mediáticos como o Freeport, Face Oculta e Monte Branco, e de onde escapa sempre ileso, ainda que envolto de muita polémica, até que, chegou o dia, em que veio realmente a ser detido e constituído arguido, resultado da “Operação Marquês”.

Foi acusado por alguns socialistas de levar o país à ruína, fruto da era de Sócrates o Tribunal de Contas veio divulgar o desastre na Saúde, com o défice e dívidas do sector a rondar os 3,5 mil milhões de euros, numa onda de Parcerias Publico Privadas (PPP) com execuções financeiras pouco rigorosas e nada transparentes.

Agora a Direcção-Geral da Agricultura e Desenvolvimento Rural da Comissão Europeia vem exigir a Portugal o reembolso de 143,4 milhões de euros “relativos a pagamentos irregulares aos agricultores portugueses nos anos de 2009, 2010 e 2011”, episódios que remontam ao tempo do seu governo.

Para além da sua má gestão, de que também toda a gente se lembra, mostrou como se usava e abusava do poder, enchendo os bolsos dos empresários e amigos com dinheiro do Estado, em concessões rodoviárias, em empreitadas de grande dimensão, fornecidas a empresas por conveniência.

Enquanto isso, o “mexilhão” a muito custo ia conseguindo pagar os seus impostos e contribuições, e fazendo os possíveis para pagar o salário dos seus funcionários, e evitar assim mandar mais gente para o fundo do desemprego…

E tudo isto culmina com mensagens de apoio e até com a criação de um hino, idolatrando um homem, que enfim…terá feito “o seu melhor” ao serviço do país…

Por cá vamos andando, no país deste meu povo, do povo do Zé, ou do Zé Povinho, afinal de contas, tanto faz…

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.