No passado dia 19 de Novembro, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) anunciou que a Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC) para os docentes será, este ano, realizada a 19 de Dezembro.

Um ano depois da realização desta prova, o MEC anunciou o dia 19 de dezembro, sexta-feira, como nova data para “testar” os professores, marcando assim a sua vontade de prosseguir com esta avaliação, apesar dos protestos de que foram alvo o ano anterior. As regras mantêm-se iguais, tendo que realizar a prova todos os docentes com menos de 5anos de serviço, sobre pena de não terem acesso ao próximo concurso nacional de docentes. Tal como o ano passado, o anúncio da prova está já a causar bastante agitação e ouvem-se já vozes discordantes.

Se para o MEC a realização desta é essencial para obter a qualidade e eficiência do ensino no país, para a Associação Nacional de Professores Contratados, esta não passa de “um mecanismo de diversão e distração” para afastar atenções das novas diretrizes que estão a preparar, nomeadamente a municipalização da gestão dos docentes. Visivelmente contra a realização desta prova a Federação Nacional de Professores, afirma estar a considerar marcar greve nacional ao serviço ligado à realização da PACC.

Há pouco menos de um mês da data marcada para esta prova, os professores mostram-se contra a realização da mesma, tendo em conta que apenas 3% dos que a realizaram o ano passado estão efetivamente a trabalhar, avaliando-se assim quem fica de fora do sistema educativo, o que não contribui para o objetivo final MEC a melhoria da qualidade do ensino no nosso país.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.