O Facebook removeu na noite desta quinta-feira os posts ofensivos que a Justiça de São Paulo determinou excluir, sob pena de tirar a rede social do ar no Brasil. “Uma vez informado o conteúdo ilegal em questão, a ordem judicial foi cumprida”, diz o comunicado oficial do Facebook.

 Antes, a rede social informara que não recebera as URLs dos posts, apenas as impressões de tela (printscreens). “O Facebook tem por política cumprir ordens judiciais para bloqueio de conteúdo desde que tenha a especificação do conteúdo considerado ilegal”, dizia o texto anterior.

O caso envolve a apresentadora de TV Luize Altenhofen, que publicou no seu perfil posts chamando o dentista Eudes Gondim Jr., seu vizinho, de monstro”, “estúpido” e “assassino”, segundo documentos judiciais. Em janeiro, o dentista teria atingido o cachorro de Luize com uma barra de ferro.

 A ordem da 1ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros, assinada pelo juiz Régis Rodrigues Bonvicino, dava prazo de 24 horas para que o conteúdo fosse excluído da rede social, ou ordenaria que o Facebook fosse retirado do ar.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.