Comparativamente com o ano de 2015, as visitas à capital francesa caíram 4,7% em 2016, com especial destaque para uma quebra acentuada entre turistas chineses e japoneses.

 Paris e a região envolvente perderam 1,5 milhões de turistas em 2016 após os atentados no final de 2015, anunciou esta terça-feira a comissão regional do turismo, destacando a quebra, em particular, dos visitantes chineses e japoneses.

A diminuição resultou numa perda estimada em 1,3 milhões de euros, de acordo com dados anuais da comissão.

Com quase 31 milhões de entradas nos hotéis em 2016, as idas à região parisiense caíram 4,7% em comparação a 2015, devido à descida dos visitantes internacionais (menos 8,8%).

O número de turistas franceses manteve-se estável (com uma ligeira descida de 0,8% para 16,7 milhões).

Se analisadas as noites passadas em hotéis, e não apenas as entradas nos hotéis (contadas uma só vez independentemente da duração da estadia), a descida chega aos 7,2% e aos 10,8% se centrada apenas nos estrangeiros.

As visitas da China recuaram 21,5%, com uma perda de 268 mil visitantes, seguida do Japão (-41,2% ou menos 225 mil turistas), de Itália (-26,1% ou menos 215 mil turistas) e da Rússia (-27,6% ou menos 65 mil turistas).

A comissão regional do turismo estima que o impacto foi menor no mercado norte-americano, o principal visitante de França, com uma perda de 100 mil visitantes em 2016, e um recuo de 4,9%.

Os ataques de 13 de novembro de 2015 causaram um total de 130 mortos em Paris.

// Lusa

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui