O parlamento cipriota rejeitou hoje o plano de resgate dos credores internacionais, que previa a aplicação de um imposto sobre depósitos bancários superiores a 20 mil euros.

No início do debate, o presidente do parlamento tinha já apelado aos deputados para votarem contra a “chantagem” do acordo negociado com a ‘troika’ (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional).

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui