Destruídos mais de 600 metros dos cerca de 8 km de passadiço em Arouca, a sete de Setembro devido a um incêndio, prevê-se a reabertura do mesmo aos visitantes em dezembro mas como novas regras, entre as quais se destaca o pagamento de entrada.

A data reabertura dos Passadiços do Paiva, em Arouca, desperta certamente a curiosidade de muitos os que por falta de oportunidade não os calcorrearam antes do incêndio que destruiu parte da que prometia ser a revelação do verão deste ano.

Logo após o incêndio foi dada como garantida a reabertura entre final de outubro, início de novembro, na mesma altura em que o autarca José Artur Neves afirmava que “ Vamos aproveitar este momento para limar algumas arestas e limitar as entradas nos Passadiços a 3.500 visitantes por dia, para que continuamente não tenhamos esta pressão [da enorme afluência] “. Já na altura se previa que quando reabrissem aos visitantes as entradas seriam pagas, tendo em conta os prejuízos de 130 mil euros causados pelas chamas.

Sabe-se agora que a reabertura só deverá ocorrer em dezembro, sendo que estão a ser preparadas outras mudanças que trarão melhores condições gerais, como a criação de um novo parque de estacionamento automóvel, o reforço da área vegetal que envolve a estrutura, o redimensionamento das instalações sanitárias, assim como a cobrança de entrada aos visitantes que deverá ser de 1 euro. A marcação prévia da visita é também uma novidade, talvez a forma encontrada de controlar as visitas diárias e evitar que se esgote a capacidade hoteleira ou de restauração da região.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.