Cometeu três crimes de fraude fiscal e um de branqueamento de capitais, e ao longo dos anos tem vindo a adiar, através de recursos atrás de recursos (num total de 44), o cumprimento da sua pena. A quem me estou eu a referir? Para não perdermos tempo a enumerar as várias personalidades que aqui se podem encaixar confesso desde já que o político em questão é Isaltino Morais.

Este político, Presidente da Câmara de Oeiras, foi detido no dia 24 de Abril de 2013 para cumprir a não desejada pena de dois anos de prisão efectiva a que fora condenado. Ao que parece o último recurso já nem foi aceite pelo Tribunal Constitucional, provavelmente já se sentiam aborrecidos em ler pela quadragésima quarta vez um documento sem nexo, e por essa razão ficou nas mãos do Tribunal de Oeiras dar ordem de cumprimento da pena.

isaltino morais

Agora que o Tribunal de Oeiras decidiu agir e que Isaltino Morais está preso, o advogado de defesa pronuncia-se sobre essa detenção, afirmando que a mesma é ilegal. Mas se formos por aí…

Em primeiro lugar, ilegal é o político só ter sido preso agora, porque se se tratasse de alguém do “povo”, esse alguém teria conhecido o novo lar dentro das primeiras 24 horas, sem direito a recursos.

E em segundo lugar, ilegal é um advogado defender criminosos como este, que só contribuem para o afundanço do país.

Uma ilegalidade é tudo aquilo que é contrário à lei, e aqui falamos não de uma ilegalidade mas sim de quatro. Porém, deve ser bastante complicado ser-se advogado de pessoas de má índole.

O que acontece é que todos os dias nos informamos sobre cortes, novos cortes, aumento dos impostos, dos transportes, das portagens, da segurança social, ouvimos falar de um custo de vida ao qual é praticamente impossível fugir e que também consideramos ser ilegal, pelo simples facto de não termos sido nós as pessoas que deram origem a esta situação. Os culpados não se responsabilizam, e quem pode melhorar só piora.

No entanto, de que valem as manifestações contra o governo, as manifestações contra as novas medidas governamentais, se no papel se apostam novamente nas mesmas pessoas para “liderarem” o país? Está na hora de o ovo sair da casca!!

PR
Opinião Global**Por Patrícia Rogado**27/04/2013
patricia.rogado@ipressglobal.com |

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.