O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou que o sentimento nacional em relação aos confrontos de quarta-feira no parlamento é de “repúdio pela violência que alguns quiseram utilizar” e de “reconhecimento” pela forma como a polícia interveio.

Elementos do corpo de intervenção da PSP carregaram quarta-feira ao final da tarde sobre os manifestantes que se concentravam em frente à escadaria da Assembleia da República, atingindo indiscriminadamente cidadãos que exerciam o seu direito à manifestação, sem estarem a provocar qualquer tipo de desacato ou provocação às autoridades. “Houve excesso de violência policial, brutalizam as pessoas sem dó nem piedade!” relatou um dos manifestantes de 54 anos, “esta é a democracia pela qual lutei no 25 de abril?” concluiu.

Dos confrontos resultaram várias dezenas de feridos, entre manifestantes e polícias, e, de acordo com a PSP, na detenção de sete adultos e na identificação de um menor por crimes de resistência e coação, desobediência e posse de arma proibida.

Redação iPressGlobal

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui