O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, falou na quarta-feira com o seu homólogo sul-coreano, Kim Kwan Jin, para sublinhar o “inabalável” compromisso da sua aliança com Seul perante a “crescente tensão” na península coreana.

A Coreia do Norte anunciou na quarta-feira a decisão de cortar a última comunicação direta que mantinha com a Coreia do Sul e que gere o acesso ao complexo industrial comum de Kaesong.

O secretário Hagel e o ministro Kim “reafirmaram a força da aliança de ambos os países, que foi e continua a ser fundamental para manter a estabilidade” na península, informou o porta-voz do Pentágono, George Little, em comunicado.

Ambos discutiram o plano dos Estados Unidos para aumentar os sistemas antimísseis e os radares, que permitam uma deteção prévia e o rastreamento de mísseis “em resposta à ameaça norte-coreana”.

Os Estados Unidos, que apoiaram o Sul na Guerra da Coreia (1950-53) e se comprometem a defender o seu aliado em caso de agressão, mantêm 28.500 efetivos em território sul-coreano.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui