Seis ciclistas ligam a Praça de Bocage, em Setúbal, à Praça de S. Pedro, no Vaticano, numa peregrinação de quase três mil quilómetros, iniciada na passada 5ªfeira, que pretende distribuir uma palavra de esperança e coragem aos doentes oncológicos.

Ao longo dos 2870 quilómetros, a caravana passa por locais emblemáticos para os católicos, como Fátima, em Portugal, e Lourdes, em França, com chegada prevista ao Vaticano, no dia 13 de maio.

O grupo, “Dar voz à esperança, por caminhos nunca antes pedalados”, fez coincidir a partida da viagem com o Dia Mundial da Voz para relembrar a importância deste instrumento de comunicação e devolver alguma esperança a quem o perdeu, vítima de cancro na laringe, doença que afetou Manuel dos Santos e Pedro Maciel, dois dos ciclistas setubalenses que se fizeram à estrada.

Sofia Cabrita, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, realçou os fatores emocionais que recaem sobre estes doentes. “A laringectomia total é uma intervenção muito traumatizante. Ficar, subitamente, privado do instrumento essencial para o contacto com quem os rodeia não é fácil de aceitar nem de gerir. Ter a força de passar essa barreira e ainda levar a mensagem além-fronteiras é de louvar.”

Dar_Voz_à_Esperança_11A presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, de uma palavra de incentivo ao referir que “a viagem é longa em distância, mas encurtada pela esperança que move” os participantes, manifestando “total apoio” aos ciclistas pelos “muitos quilómetros” que os esperam.

Antes da partida, o céu de Setúbal encheu-se de 2900 balões vermelhos, lançados da Praça de Bocage, a simbolizar cada quilómetro que os peregrinos percorrem até ao Vaticano nesta iniciativa, apoiada ainda pelo MovApLar – Movimento de Apoio a Laringectomizados.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.