A discussão sobre o financiamento público a colégios privados com contrato de associação continua a dar que falar. A FENPROF organiza até dia 1 de junho a recolha de assinaturas, para entregar ao Governo uma petição em defesa da escola pública, no dia 3 de junho.

Em comunicado a FENPROF dá conhecimento do lançamento de uma petição em favor da escola pública, depois de durante muito tempo terem solicitado a avaliação dos contratos de associação com os colégios privados, no sentido de perceber a aplicação dos montantes recebidos por cada estabelecimento e entender se estes servem efetivamente para “Superar a carência de resposta pública a que o Estado português está constitucionalmente obrigado”.

Tendo em conta a reação dos colégios com contrato de associação, “que contestam o facto de o financiamento passar a corresponder aos alunos para os quais foram outorgados os contratos” a FENPROF tomou a decisão de apoiar o do Ministério de Educação, tendo em conta que acredita que esta ação irá valorizar a escola pública e examinar “o cumprimento, pelos colégios com contrato de associação, dos termos dos contratos que assinaram”.

Até ao momento, e após quatro dias do seu lançamento, o sindicato conseguiu já 15 mil assinaturas, de entre as quais oito mil assinaturas online e as restantes em papel. A recolha de assinaturas tem vindo acontecer nas escolas, junto dos seus encarregados de educação, profissionais e dos pais.

Até ao dia 1 de junho a FENPROF conta reunir muitas mais assinaturas, dando um bom passo na valorização do ensino público do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui