Janeiro será o mês em que a ilha do Pico, Açores, o local mais alto do país, assistirá a um concerto inédito de violoncelo, organizado pela MiratecArts.

A segunda edição da Montanha Pico Festival, vai decorrer de 01 a 31 de janeiro, e leva ao Pico no dia 23 de janeiro, um concerto inédito, que espera boa afluência do público. Segundo Terry Costa, director da MiratecArts, este evento pretende “incentivar o mundo a visitar e a aventurar-se na ilha açoriana, no inverno”.

Este será o primeiro concerto no ponto mais alto de Portugal e estará a cargo do violoncelista Guilherme Rodrigues, residente em Lisboa e que tem estado a compor especificamente para esta exibição.

As pessoas que queiram assistir a este evento único, apenas têm de se registar para a subida à Montanha e desfrutar.

Este ano o certame é composto por diversas atividades como: exposições de pintura, fotografia ou escultura que seguem uma mesma temática “a Montanha do Pico”.

Esta segunda edição conta também com a realização, aos domingos, do evento o “Chá na Casa da Montanha”, onde serão apresentadas histórias, livros e arte relacionadas com a cultura da montanha.

O festival, engloba igualmente a a apresentação de dois filmes, um dos quais intitulado “Cinzento e Negro”, uma longa-metragem de Luís Filipe Rocha, filmada nas ilhas do Pico e Faial e que vai ter a sua pré-estreia nacional no festival, e ainda o filme “A Hora do Lobo”, de Jean-Jacques Annaud.

O Montanha Pico Festival tem o apoio da Direção Regional do Ambiente, Câmara Municipal da Madalena, Parque Natural da ilha e Gare Marítima e Museu do Pico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui