No final de 2013, viviam em Xangai 24,15 milhões de pessoas, 40% das quais (9,6 milhões) trabalhadores migrantes.

A população do município de Xangai, a capital económica da China, ultrapassou os 24 milhões no final de 2013, aproximando-se do limite previsto pelas autoridades, revelou hoje a imprensa local

A grande metrópole chinesa “pode acomodar até 27 milhões de pessoas e os seus recursos de água natural podem matar a sede de 26,7 milhões, disse o Diário de Xangai, citando o vice-presidente executivo do governo municipal, Tu Guangshao.

O município de Xangai, um dos quatro do país com estatuto idêntico ao de uma província, juntamente com Pequim, Tianjin e Chongqing, tem 6.340 quilómetros quadrados, apenas cerca de mil quilómetros quadrados mais do que o Algarve.

Em algumas cidades satélites do município, aqueles trabalhadores, oriundos das províncias rurais, constituem já a maioria da população.

Entre os locais, cerca de 27% (3,88 milhões) têm mais de 60 anos, a idade da reforma para os homens (para as mulheres é aos 55 anos).

Em 2011, a área autorizada para construção urbana ascendia a 2.961 quilómetros quadrados, muito acima da média de 20 a 30% verificada na maioria das megacidades do planeta, refere também o Diário de Xangai.

Agência Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui