A Proteção Civil emitiu na sexta-feira o alerta laranja até segunda-feira devido às elevadas temperaturas e ao risco muito elevado de incêndios em todo o país.

Em declarações à agência Lusa, o adjunto nacional de operações do Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) explicou ao fim da noite de sexta-feira que, apesar de se ter registado uma “melhoria relativa”, graças a alguns incêndios que foram dominados, os bombeiros ainda estão perante “um cenário gravoso”.

“Apesar de termos vinda a ter alguma melhoria do ponto de vista da velocidade do vento, que atenuou ligeiramente, vamos ainda manter valores muito elevados de temperatura e valores muito reduzidos de humidade relativa”, adiantou Miguel Cruz.

Segundo o responsável, as elevadas temperaturas e baixa humidade que se têm sentido na região norte vão estender-se aos distritos do sul, fazendo com que haja condições para a ocorrência de incêndios.

Nesse sentido, a Autoridade Nacional de Proteção Civil “decidiu prolongar nos distritos a norte e elevar nos distritos a sul o estado de alerta especial do dispositivo especial de combate a incêndios florestais para o nível laranja até à próxima segunda-feira, às 20:00”, revelou.

De acordo com a informação disponível no site da Proteção Civil, o alerta laranja significa que há “um aumento dos índices de risco de incêndios florestal para níveis muito elevados”.

Aplica-se a uma situação de perigo, “com condições para a ocorrência de fenómenos invulgares que podem causar danos a pessoas e bens, colocando em causa a sua segurança”.

“As pessoas devem manter-se vigilantes e informar-se permanentemente sobre a situação, inteirando-se dos possíveis perigos”, aconselha a Proteção Civil.

Diz ainda que “devem adotar as medidas de prevenção, precaução e autoproteção indispensáveis e adequar os seus comportamentos de modo a não se colocarem em risco”.

Trinta concelhos dos distritos de Braga, Vila Real, Porto, Viseu, Guarda, Aveiro, castelo Branco e Santarém apresentam hoje apresentam hoje risco máximo de incêndio.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou em aviso amarelo os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Coimbra, Leiria e Lisboa pela persistência de valores elevados de temperatura máxima.

O aviso amarelo prolonga-se até segunda-feira, dia 02 de setembro, às 19:59, significando que existe uma “situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológicas”.

O adjunto nacional de operações do CNOS disse também que durante o dia de sexta-feira houve registo de 307 incêndios, dos quais cinco – quatro no Porto e um em Braga – eram ao fim da noite de sexta-feira os mais significativos.

O incêndio que mais preocupava os bombeiros era o de Paredes, distrito do Porto, onde estavam às 0:50 de hoje 257 operacionais, auxiliados por 80 veículos.

Àquela hora o incêndio tinha uma frente ativa, mas durante a noite de sexta chegou a ter três.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.