O governo português está a reforçar as medidas de segurança contra o terrorismo, face à vaga de atentados que tem atingido a Europa nos últimos tempos.

O nosso país é considerado seguro e o alerta anti-terrorismo tem estado situado no nível “moderado”, mas os recentes atentados em França e na Alemanha levaram o governo a reforçar a prevenção, noticia o Expresso.

O semanário relata que já está a funcionar a Unidade de Coordenação Anti-terrorismo na Polícia Judiciária e nota que o governo vai criar um Ponto Único de Contacto, com o intuito de reforçar as medidas de segurança contra potenciais ataques.

Portugal, juntamente com Espanha, tem sido alvo de recorrentes ameaças de elementos do grupo terrorista Estado Islâmico.

Na semana passada, o Serviço de Informações de Segurança (SIS) assumiu que houve uma “ameaça directa” a Portugal, conforme noticiou o Diário de Notícias.

O director do SIS, Neiva da Cruz, referiu que se verificou a “menção ao nosso país através da apresentação, num vídeo de difusão da mensagem jihadista, da bandeira nacional inserida no conjunto de bandeiras de países que integram a coligação contra o Daesh”.

Este e outros factos, nomeadamente a circunstância de haver vários portugueses integrados na estrutura do grupo terrorista, com algum poder especialmente em termos de definição da estratégia de propaganda, levam o governo a agir no sentido de reforçar o alerta anti-terrorismo.

ZAP

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui