A praxe solidária em Bragança realiza-se há 9 anos, sendo já para boa parte da população uma tradição receber os caloiros que lhe batem à porta a solicitar ajuda para as instituições locais.

Vai já na nona edição a iniciativa “Praxe solidária”, criada pela Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária, que decidiram agregar à diversão do início de ano académico a interajuda. Segundo a Associação esta praxe assenta em três conceitos essenciais, união, respeito e solidariedade, entre todos e com os que mais precisam.

A cada ano, grupos de caloiros percorrem as ruas batendo de porta em porta e pedindo alimentos, que depois de contabilizados são doados as instituições locais. Em média estes estudantes conseguem cerca de uma tonelada de alimentos que as instituições que os recebem entregam a famílias carenciadas. A cada ano são escolhidas instituições diferentes, sendo a sua seleção feita com a ajuda do capelão do instituto Politécnico de Bragança (IPB).

Esta atividade de praxe tem caráter voluntário e tem vindo a registar uma boa adesão por parte dos caloiros que se disponibilizam a contribuir para esta causa.

Entre a população nem todos tinham já conhecimento da iniciativa, para alguns ela tornou-se este ano numa novidade bem vinda, para outros é já uma tradição.

Segundo o presidente da Associação de Estudante, Ricardo Cordeiro, “a receptividade é fantástica e, sempre que podem, as pessoas contribuem”.

Dentro de duas semanas os alimentos recolhidos no passado dia 19 do corrente mês chegaram as instituições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui