O presidente cipriota Nicos Anastasiades e os principais dirigentes políticos nacionais reúnem-se hoje em Bruxelas com responsáveis da União Europeia para discutir o plano de resgate financeiro do país, refere a agência de notícias CNA.

“Os líderes dos partidos e o Presidente partem ao meio-dia para Bruxelas para conversar com a liderança da UE e, dependendo do resultado dessas conversações”, o “Parlamento irá avaliar a introdução de um imposto sobre os depósitos bancários hoje à noite ou domingo de manhã”, refere a agência de Chipre.

Na sexta-feira, os deputados cipriotas deveriam pronunciar-se sobre nove projetos-lei destinados a garantir sete mil milhões de euros necessários, em troca da concessão de um plano de resgate negociado com a ‘troika’ de credores internacionais, avaliado em 10 mil milhões de euros.

Chipre deverá garantir esse montante até segunda-feira, a condição imposta pela ‘troika’ para desbloquear o resgate de 10 mil milhões de euros e sem o qual o BCE já ameaçou interromper o envio de liquidez de urgência para os bancos insolúveis, condenando-os na prática à falência.

No entanto, a televisão estatal já adiantou que o governo de Chipre poderá sugerir uma taxa de 15% sobre os depósitos bancários superiores a 100 mil euros, no âmbito de um plano de emergência destinado a garantir um resgate internacional.

NOTICIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui