Este fim-de-semana, nos dias 18 e 19 de abril, o Teatro Municipal Campo Alegre apresenta a nova criação do Ensemble MPMP, “O Cavaleiro das Mãos Irresistíveis”, que é também a primeira co-produção de ópera da Câmara Municipal do Porto/Teatro Municipal do Porto.

Um conjunto de duas óperas breves a partir da obra homónima do poeta Eugénio de Castro, “O Cavaleiro das Mãos Irresistíveis” é constituído por uma primeira partitura de 40 minutos do compositor Ruy Coelho (1889-1986) e um interlúdio de 20 minutos, composto pelo portuense Daniel Moreira.

O espetáculo fala-nos de D. Sancho, um misterioso fidalgo espanhol, com pouco mais de 20 anos, que é recolhido por D. Guterre em sua casa, depois de uma acidente enquanto cavalgava. A inquietante revelação de que as mãos do fidalgo possuem um poder terrível e maligno, vem perturbar o quotidiano familiar de D. Mór, mulher de D. Guterre, e de D. Beatriz, de quem o hóspede imprevisto se enamora.

“O Cavaleiro das Mãos Irresistíveis”, do Ensemble MPMP (Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa), com encenação de António Durães e direção musical de Jan Wierzba, é apresentada no sábado, 18, às 21h30, e domingo, 19 de abril, às 17h00, no Auditório do Teatro Municipal Campo Alegre, com o bilhete a custar 7,50 eur.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.