A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o lançamento da primeira vacina do mundo contra a malária para 2018.

Em comunicado, a agência da ONU informou que o projeto-piloto será feito na África Subsaariana. Para o diretor do Programa Global de Malária da OMS, Pedro Alonso, a iniciativa é um marco na luta contra a doença.

A decisão de produzir a vacina é resultado de uma parceria do laboratório GlaxoSmithKline com a Fundação Bill & Melinda Gates e a Path Malaria Vaccine Initiative (MVI).

A imunização, conhecida como RTS,S, age contra o parasita da malária, P. falciparum, muito comum na África.

A vacina, que passou por fases de testes, deve oferecer proteção parcial contra a malária em crianças de 17 meses a 5 anos. A etapa inicial custou 15 milhões de dólares. Os parceiros prometem mais 37 milhões de dólares para os próximos quatro anos.

A OMS alerta, no entanto, que a vacina sozinha não será uma forma de prevenção absoluta contra a malária, mas que pacientes devem complementar a proteção usando mosquiteiros com inseticida, testes, medicamentos e outras medidas especialmente para bebés e durante a gravidez.

O Fundo Global afirma que a parceria histórica para vencer a malária entre a Gavi e o Unitaid, unindo ainda as três maiores instuições de financiamento de saúde do mundo, deve ajudar a combater a doença, que é uma das maiores causas de morte de crianças em todo o globo.

Rádio ONU

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.