O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou este domingo “partir as mãos” aos seus adversários políticos caso utilizem o escândalo de corrupção em curso para minar o seu poder.

“Vamos colocar cada um no seu lugar”, disse o dirigente islamita-conservador perante uma vibrante multidão de apoiantes do seu Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) na província de Giresun, nas margens do Mar Negro.

“Vamos partir as mãos a quem ousar fazer-nos mal, semear distúrbios ou preparar-nos armadilhas neste país”, asseverou.

No sábado, os dois filhos dos ministros do Interior e da Economia da Turquia foram acusados e colocados em prisão preventiva por juízes de Istambul, no âmbito de um escândalo de corrupção.

Lusa

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.