Em fase de divulgação de mais uma Feira Medieval de Santa Maria da Feira, a estrela do evento é a pulseira de cortiça natural, uma alusão às corticeiras da terra.

Este ano e pela 18ª vez, realiza-se em terras de Santa Maria da Feira uma viagem medieval marcada por aspetos culturais e da indústria local. Tal como nos anos anteriores o aceso ao recinto da feira é feito com aquisição de uma pulseira que abre portas a 10 dias de regresso a uma época histórica. Este ano não é exceção, no entanto, a matéria-prima usada na elaboração da pulseira é um verdadeiro elogio a um dos produtos nacionais de valor- a cortiça natural.

Assim, quem quiser embarcar nesta viagem medieval terá de adquiri uma pulseira feita em cortiça natural e com um fecho personalizado. Este apresenta nas duas fases a Cruz dos Pereiras, ícone do evento. Deixa-se assim de lado a tradicional pulseira de tecido e eleva-se a cultura e indústria, num ato inovador que pretende “oferecer” aos visitantes a possibilidade de colecionar pulseiras referentes a este certame.

Os interessados poderão adquirir antecipadamente a pulseira, entre os dias 19 e 31 de julho, beneficiando de um desconto de 1euro por unidade.

Há 17 anos que a cidade da Feira se veste a rigor para recuar aos tempos medievais com encenações, artesões, jogos que relembram épocas históricas, torneios de cavaleiros, e muitas outras atividades, num programa sempre repleto de animação. Nesta 18ª edição todo o ambiente será recriado tendo como base o reinado de D. Sancho II.

Um evento de verdadeira riqueza histórica que fará Santa Maria da Feira regressar a época medieval entre 31 de julho e 10 de agosto.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.