O procurador de Nova Iorque, Cyrus Vance, congratulou-se hoje com a condenação de Renato Seabra pelo homicídio de Carlos Castro, um “crime brutal e sádico”.

Seabra, cuja defesa pedia absolvição por problemas mentais, foi ontem condenado em Nova Iorque por homicídio em segundo grau, pelo assassínio confessado do cronista social Carlos Castro, em janeiro de 2011, num hotel de luxo da cidade.

A decisão dos jurados foi comunicada ao Tribunal nova-iorquino após mais de seis horas de deliberações, cabendo agora ao juiz ditar a sentença.

Foto Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui