foto: Marina Lystseva / Wikimedia

Milionário russo com sintomas de envenenamento, tal como negociadores ucranianos. Ideia não era matar os três homens.

Três negociadores, dois ucranianos e um russo, que participam nos diálogos entre Rússia e Ucrânia na tentativa de estabelecer um acordo de paz, apresentaram sinais de envenenamento.

O negociador russo em causa é Roman Abramovich, o milionário que até há poucos dias era proprietário do Chelsea.

A indicação surgiu nesta segunda-feira no jornal The Wall Street Journal, que revela que a aparente tentativa de envenenamento decorreu no início de Março, em Kiev, depois de um encontro na capital da Ucrânia.

Fontes próximas contaram ao jornal que os visados apresentaram olhos vermelhos, lacrimejar constante e doloroso, descamação da pele na cara e nas mãos.

O portal Bellingcat adiantou pormenores: houve elementos químicos nesta tentativa de envenenamento, que se verificou na madrugada de 4 de Março.

Os três negociadores saíram da reunião, foram para um apartamento em Kiev e foi aí que começaram a sentir os sintomas, que se prolongaram durante toda a madrugada.

Roman Abramovich ficou sem ver durante algumas horas, revelou fonte próxima ao jornalista Shaun Walker, do jornal The Guardian.

Os três homens terão apenas comido chocolate e bebido água, nas horas anteriores.

Os sintomas foram desaparecendo ao longo da semana seguinte e os visados estão bem.

As análises realizadas por especialistas confirmam que esta foi uma tentativa intencional de envenenamento, utilizando um elemento químico não identificado; embora também haja a hipótese – menos provável – de tentativa de irradiação de micro-ondas.

A quantidade de veneno não era suficiente para matar. O objectivo dos criminosos seria “assustar” os negociadores.

O portal Bellingcat indica que já sabia deste episódio mas não o divulgou mais cedo por causa da segurança das vítimas. Em breve vai publicar uma investigação sobre este caso.

   Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui