Dia 5 de novembro, São João da Madeira, inaugura o Museu do Calçado, propondo uma viagem pela evolução desta industria ao logo dos tempos.

O Museu do Calçado está instalado na Torre da Oliva, resulta de um investimento de um milhão de euros e conta com uma espólio superior a 8.600 peças de origem nacional e estrangeira. O público ao entrar neste espaço poderá ver a realidade desta “arte”, através de nove máquinas, 42 obras de arte, 77 ferramentas e mais de 500 sapatos que têm marcado a industria do calçado.

O museu corresponde há um desejo antigo, segundo Ricardo Figueiredo, presidente da câmara “Já há muito que S. João da Madeira tem o epíteto de capital portuguesa do calçado e era tempo de prestarmos à cidade um tributo que homenageasse esta indústria, os seus empresários e trabalhadores, não apenas na perspetiva local, mas evocando também o impacto deste setor na economia portuguesa e o seu estatuto de referência a nível mundial”.

Ainda, segundo palavras do autarca o objetivo é que ” este seja um museu vivo, cuja dinâmica se revele proporcional à capacidade de inovação e competitividade que a indústria local do calçado sempre soube demonstrar e pela qual se distinguiu, tanto ao nível nacional como internacional”, acrescenta o autarca.

A inauguração terá lugar dia 5 de novembro, materializando um projeto que começou por ser idealizado com uma dimensão menor e objetivos menos ambiciosos, que entretanto, se modificaram devido ao setor do calçado ter ganho “grande importância histórica no desenvolvimento industrial de Portugal, assumindo-se na contemporaneidade como um dos mais pujantes e de elevada relevância estratégica para o país”.

O novo museu será, segundo o documento estruturante “um espaço socialmente ativo, culturalmente interessante e pedagogicamente útil, que evocará histórias e memórias, contribuindo dessa forma para aprofundar e divulgar o conhecimento não só da identidade e cultura sanjoanenses, mas também de outras realidades sociais, históricas e culturais relacionadas com o objeto que lhe dá nome”.

iPG

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui