Um detetive sénior da Scotland Yard disse esta sexta-feira que a polícia britânica identificou um “bom número” de potenciais suspeitos relacionados com o desaparecimento de Madeleine McCann, durante uma revisão do caso pedida pelo primeiro-ministro David Cameron.

“Há mais do que uma mão cheia de pessoas de interesse que podem ser mais investigadas, mesmo para serem eliminadas” como suspeitas, afirmou o detetive-chefe superindentente Hamish Campbell, diretor do comando de homicídio e crime grave, em declarações transmitidas pela Polícia Metropolitana, nome oficial da Scotland Yard.

O detetive-chefe, porém, não deu detalhes sobre estes potenciais suspeitos, identificados durante uma revisão do caso por uma equipa de quase 40 elementos da polícia britânica, que motivou pelo menos dez viagens a Portugal, para contacto com agentes da Polícia Judiciária.

“O objetivo da revisão era olhar para o caso com novos olhos, e existe sempre benefício em fazê-lo”, vincou Hamish Campbell, referindo que a análise das provas e testemunhos identificou tanto oportunidades de investigação como [de perícias] médico-legais, para apoiar a [polícia] portuguesa”.

LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.