A ‘Floating Fashion Week’ de Amsterdão, na qual os canais da capital holandesa servem de palco para passagens de moda, foi esta terça-feira interrompida por um protesto de três modelos, que reclamavam contra a imagem estereotipada da mulher promovida pela indústria da moda.

Semi-nuas e empunhando duas imagens com modelos posando em imitação de ícones religiosos, as manifestantes quiseram desta forma chamar a atenção para a forma como as mulheres são ‘objectificadas’ pela sociedade, que transforma a figura feminina num produto comercial.

As mulheres, que não foram identificadas, tinham escrito no corpo frases de homenagem às Pussy Ryot, o grupo de punk rock que no ano passado invadiu uma igreja ortodoxa em Moscovo, tendo três elementos sido detidos.

A ‘Floating Fashion Week’, que decorre desde ontem em Amsterdão, tem a particularidade de ser a única semana da moda que se realiza, literalmente, sobre a água. As passerelles estão dentro de barcas que percorrem os canais da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui