O socialista poderá ser mandado para casa mas ainda não decidiu se quer.

José Sócrates poderá regressar a casa durante a próxima semana, já que o Ministério Público considera que os perigos de perturbação do inquérito e de fuga estão atenuados. Contudo, o ex-primeiro ministro só fica em prisão domiciliária se assim o desejar.

A prisão preventiva de Sócrates terá de ser analisada até à próxima terça-feira, dia 9, e o procurador Rosário Teixeira acredita que está na altura do socialista sair do Estabelecimento Prisional de Évora, com o intuito de ir para casa, com pulseira eletrónica, e sem manter contacto com arguidos e outras personalidades, incluindo políticos.

Mesmo que José Sócrates seja autorizado a ficar em prisão domiciliária, a última decisão é sua. José Sócrates quer ir para casa, sim, mas com as suas condições, explica.

Apesar de esta ser a sua primeira opinião, o ex-primeiro-ministro não afasta a decisão do Ministério Público e “está a fazer uma ponderação entre o conforto e a dignidade”.

O advogado João Araújo não vê razões para celebrar a decisão por acreditar que o “engenheiro José Sócrates nunca deveria ter estado preso” mas informa que a defesa irá debruçar-se sobre a proposta até terça-feira.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.