O Sp. Braga venceu por 2-1 o FC Porto, em jogo da 5.ª eliminatória da Taça de Portugal, afastando da competição a equipa  de Vitor Pereira.

Os “dragões” fizeram o primeiro golo por Mangala (12′), que desviou de cabeça após livre, a bola bateu no poste e entrou na baliza de Quim.

Apesar do dominio portista nesta altura, os bracarenses podiam ter chegado ao empate por Rúben Amorim, aos 23′, depois de passe de Ismaily, mas o remate saiu fraco e Fabiano defendeu sem problemas.

Ainda antes do intervalo, Mossoró rematou com perigo à baliza portista, mas a bola saiu ao lado e Olegário Benquerença mandou os jogadores para os balneários.

A reviravolta no marcador estava guardada para o segundo tempo, período marcado pelo elevado número de cartões amarelos e pela expulsão de Castro, que serviu de catalisador para o triunfo bracarense.

Aos 56′, os minhotos ficaram a pedir grande penalidade. Hugo Viana seguia com a bola, Fernando puxou-lhe os calções e o internacional português caiu na área. Benquerença não entendeu haver razão para o castigo máximo, e o jogo prosseguiu.

Dez minutos depois, gritou-se golo no Estádio Axa, na sequência de um remate de Custódio. Contudo, Mossoró, que tropeçou em Fabiano na área, impediu o guardião portista de se levantar, e o árbitro anulou o lance e exibiu o amarelo ao brasileiro.

Aos 74′, infelicidade de Danilo. Após livre favorável aos minhotos, o lateral esquerdo surgiu ao segundo poste a desviar para a própria baliza.

A dez minutos do fim, Mossoró cruzou da direita, Éder a aguentar a pressão da defesa adversária, rematou forte e cruzado á meia volta, e garantiu a vitória dos bracarenses.

Com este resultado, a equipa de Vítor Pereira fica arredada da Taça de Portugal, o Sp. Braga prossegue para os quartos de final.

Fonte: Sportinveste Multimédia, sportmultimedia.pt
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui