A SAD do Sporting anunciou esta sexta-feira que foram definidas as “bases gerais de reestruturação financeira” do clube, num processo que permitiu concluir as negociações com o Banco Espírito Santo (BES) e com o (Banco Comercial Português) BCP.

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAD “leonina” informa que “foram concluídas as negociações entre o Grupo Sporting e os Bancos financiadores, Banco Espírito Santo SA e Banco Comercial Português SA no âmbito das quais foram definidas as bases gerais do plano de reestruturação financeira”.

“A reestruturação financeira é crucial para o Grupo Sporting, e em concreto para a Sporting SAD, na medida em que permitirá à Sociedade, por um lado, elevar os seus capitais próprios, criar condições para assegurar o cumprimento dos requisitos do Fair Play financeiro exigidos pela UEFA para a participação nas competições europeias e, por outro lado, dotar a Sociedade dos meios necessários à gestão da sua actividade”, conclui o comunicado.

Na quinta-feira à noite, segundo fonte da direção presidida por Bruno de Carvalho, clube ee a banca chegaram a um entendimento que permitiu a libertação imediata de quatro milhões de euros para pagamento de salários em atraso de jogadores e funcionários.

Segundo explicou à Lusa a mesma fonte, iriam prosseguir as negociações com os parceiros bancários com vista à reestruturação financeira, que envolvem verbas na ordem dos 45 milhões de euros. Sobre a verba adicional de 25 milhões de euros solicitada pelo novo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, ainda não havia qualquer acordo.

NOTICIA LUSA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui